Cursos de Mestrado e Doutorado em Educação

Principal

Versão Inglês Versão em Espanhol

UNIVERSIDADE REGIONAL INTEGRADA DO ALTO URUGUAI E DAS MISSÕES - URI

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS GRADUAÇÃO

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM EDUCAÇÃO - PPGEDU

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EDUCAÇÃO

NÍVEIS: MESTRADO E DOUTORADO

Reconhecido pela Portaria Ministerial nº 982 de 26/07/2012 – D.O.U. de 30/07/2012


Coordenadora
Profa. Dra. Luci Mary Duso Pacheco
Subcoordenadora
Profa. Dra. Luana Teixeira Porto.


INFORMAÇÕES
Fone: (55) 3744 9285

(55) 3744-9200

(55) 997234674


E-mail: ppgedu@uri.edu.br
Endereço: Rua Assis Brasil, 709, prédio 08, sala 109
CEP 98400-000 – Frederico Westphalen - RS

 

Programa
Sobre o Programa

HISTÓRICO

 

Seguindo uma das vocações da URI, que é a de voltar-se à formação e qualificação profissional dos seus egressos, a criação dos Programas de Pós-Graduação lato sensu da Universidade representou um importante passo, no que tange à interação contínua e necessária entre a Universidade e o âmbito no qual está inserida, oportunizando condições de diálogo, atualização e especialização constantes. A periodicidade dos Cursos de Pós-Graduação em nível de lato sensu procura atualizar os egressos das áreas, bem como investir na produção de estudos (monografias, papers, artigos), que serão fontes para o fortalecimento da pesquisa na Universidade e para o aumento da produção científica do quadro docente da instituição, constituindo-se como um elemento preparador para a implantação de um Mestrado em Educação.

Várias ações foram empreendidas para viabilizar a implantação do stricto sensu em Educação. Nesse processo, foram definidas algumas balizas norteadoras da implantação do mencionado mestrado, tais como a institucionalização da pesquisa na URI com o lançamento do Edital 01/2008, Resolução nº 1019/CUN/2007, o qual instituiu melhores condições de produção aos docentes. Ou seja, além de fomento próprio da Iniciação Científica vigente desde 1997, a Universidade passou a incrementar a pesquisa dos professores.

A par da consolidação dos grupos de pesquisa, da solidificação dos Programas de Pós-Graduação lato sensu, os docentes dos Departamentos envolvidos tiveram e continuando tendo atuação efetiva nos programas de formação continuada dos professores da região de abrangência da Instituição, marca histórica de integração da URI com as redes de ensino.

Com base nas produções e experiências docentes, foi proposta à CAPES, em 2010, a criação do Programa de Pós-graduação em nível stricto sensu em Educação (PPG EDU), tendo como área de concentração a Educação e, como linhas de pesquisa, “Formação de Professores, Saberes e Práticas Educativas” e “Políticas Públicas e Gestão da Educação”. O curso de Mestrado em Educação da URI/Câmpus de Frederico Westphalen recebeu, em abril de 2011, o parecer emitido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), aprovando o Mestrado Próprio em Educação.

Com a aprovação da proposta pela CAPES, o PPGEDU iniciou suas atividades em 2011. Desde então, a pesquisa coloca-se como elemento fundamental para os avanços necessários à consolidação das formações promovidas pelo PPG EDU, promovendo novos patamares de compreensão da realidade e novos espaços de discussão educacional, nos quais os programas de pós-graduação são articuladores da construção de conhecimentos e meios para proposições de novas perspectivas teóricas, críticas e práticas para o desenvolvimento educacional da região.

Tendo alcançado, desde a sua criação, resultados expoentes na formação de pesquisadores e mestres para atuar tanto na educação básica como no ensino superior quanto em outros espaços de inserção do especialista em educação e considerando a emergência de reflexões, no campo das práticas educativas, sobre a apropriação das linguagens e das tecnologias no exercício docente, o PPGEDU, em 2017, projetou a ampliação de suas linhas de pesquisa. Inseriu, então, uma terceira linha, “Processos Educativos, Linguagens e Tecnologias”.

A partir de 2018 o PPG passou a contemplar, portanto, três linhas de pesquisa: “Formação de Professores, Saberes e Práticas Educativas”, “Políticas Públicas e Gestão da Educação” e “Processos Educativos, Linguagens e Tecnologias”, as quais apresentam possibilidades amplas de investigação e atendem a um público proveniente de diversas áreas do saber.

 Em consonância com o PDI-URI, Resolução nº2107/CUN/2015, o qual prevê metas de desenvolvimento da pós-graduação stricto sensu e ampliação do nível de formação oferecido pelo PPG EDU, em 2018, o Programa passou a elaborar a sua proposta de APCN para apresentar, junto à CAPES, seu pedido de implantação de curso de Doutorado. Em dezembro deste mesmo ano, a proposta foi aprovada. Iniciou-se, assim, a efetiva ampliação das atividades de ensino, de pesquisa e de extensão coordenadas pelo PPGEDU, que passou a ter dois cursos: Mestrado em Educação e Doutorado em Educação.

Com esses dois cursos, o PPGEDU definiu seus objetivos:

- Formar pesquisadores qualificados na área de Educação para pensar, problematizar e propor estratégias educativas considerando as demandas contemporâneas;

- Fortalecer a pesquisa em educação com perspectiva de desenvolvimento científico, sociocultural e tecnológico da região e do país;

- Oportunizar a produção, apropriação e reelaboração do conhecimento na área, de modo a contribuir para o fomento, a qualificação, a difusão de políticas educacionais e a formação de professores, através da pesquisa;

- Favorecer o desenvolvimento regional através da ampliação do acesso à formação em nível de stricto sensu;

- Estabelecer articulação com centros de excelência na produção de conhecimento no país e no exterior;

- Produzir conhecimentos na área da educação, considerando as propostas das linhas de pesquisa;

- Proporcionar ao pós-graduando referencial teórico-prático que lhe permita o exercício profissional competente, atendendo à dinâmica e a exigências da educação contemporânea; e

- Integrar o programa de Pós-Graduação em Educação na dinâmica da Universidade em que está sediado, fomentando práticas interdisciplinares, dialogando e estendendo suas fronteiras a outros espaços acadêmicos, nacionais e internacionais. 

Áreas de Concentração
Educação
Perfil do Egresso

O Perfil do Egresso do PPGEDU,  é o resultado das ações que o programa desenvolve, considerando a área de concentração, as linhas de pesquisa, seus objetivos, projetos e grupos de pesquisa, organização curricular e produção acadêmica, assim como as orientações da CAPES para área de Educação e as observações da última avaliação emitida pela CAPES ao PPGEDU (2016). Esse conjunto de fatores traduz-se em um rol de competências e habilidades associadas à formação de pesquisadores de alto nível que tenham condições de:


- Atender aos desafios da Educação, através do aprofundamento de estudos, do desenvolvimento de pesquisas que promovam o avanço do saber e fazer educativo;


- Produzir conhecimento com impacto na comunidade científica da área da Educação e no sistema educacional em todos os níveis e modalidades;


- Propor alternativas para superação de problemas locais, regionais e nacionais no campo educacional;


- Problematizar abordagens teórico-práticas acerca da educação e sua relação com contextos sociais, políticos, econômicos e culturais, considerando perspectivas locais e universais;


- Construir diálogos em perspectiva comparada sobre realidades educacionais do Brasil e do exterior;


- Desenvolver pesquisa e reflexões subjacentes à formação de pesquisadores e professores para atuação na educação superior.


O perfil do egresso do PPGEDU, deve englobar competências e habilidades de pesquisa de alto nível na área educacional de acordo com a área de concentração do programa, os propósitos da linha de pesquisa escolhida pelo aluno, em consonância com o seu projeto de pesquisa e as produções decorrentes deste, bem como os objetivos geral e específicos do PPGEDU.

Sob essa perspectiva, é oportuno observar que as ações do programa são pautadas na formação desse perfil o que inclui também a existência de grupos de pesquisa que sustentem o desenvolvimento do programa, dando condições para que os alunos consolidem suas experiências de pesquisa. Há ainda a existência de  convênios com instituições nacionais e internacionais para a realização de pesquisas e intercâmbio de docentes e pesquisadores.

Estrutura do Curso

O Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGEDU está organizado da seuinte forma:

 

CURSO DE MESTRADO

 

Matriz Curricular do Mestrado

 

CURSO DE DOUTORADO

 

Matriz Curricular do Doutorado

Equipe Administrativa

Coordenadora
Profa. Dra. Luci Mary Duso Pacheco


Subcoordenadora
Profa. Dra. Luana Teixeira Porto.


SECRETARIA

Secretárias

Ana Paula Duso

Liana Maria Basso Stefanello


REPRESENTANTE DISCENTE

Chanauana de Azevedo Canci

Linhas de Pesquisa

1 Formação de Professores, Saberes e Práticas Educativas.

A linha de pesquisa desenvolve estudos dirigidos aos processos de formação inicial e continuada de professores e suas relações com os espaços institucionais e não institucionais. Entre outras temáticas acolhe a produção de conhecimento sobre saberes, etnoconhecimentos e práticas educativas constituintes da identidade docente. Nesta perspectiva, a investigação contemplada na presente linha se estrutura em diálogo com o seu objeto de estudo que é o campo de formação de professores, ou seja, os fenômenos decorrentes do constituir-se professor. Os conceitos estruturantes do campo, definidos nestes termos, são os relativos aos elementos da profissão docente, nomeadamente a função docente e sua natureza, o desempenho docente, e o conhecimento profissional necessário ao seu desempenho. De outra parte, a partir deste núcleo central, derivam as vertentes que dizem respeito à prática da formação, ou seja, os espaços e contextos (de formação e de trabalho docente), componentes que integram o processo formativo (teoria-prática, curriculares, pedagógico-didáticos) e os dispositivos de construção do conhecimento e do desempenho profissionais, com destaque para os saberes e práticas educativas. De modo relacional, insere-se, igualmente, neste campo de investigação, temáticas como etnoconhecimento, culturas docentes e cultura organizacional das instituições educativas, pensamentos e concepções do ser professor, identidade profissional e percursos profissionais, entre outros. Assim, mobilizado por temáticas que, historicamente, têm emergido como demandas de investigação na grande área da Educação, o corpo docente a esta linha vinculado desenvolve projetos de pesquisa cujo enfoque de seus objetos de investigação emerge a partir das demandas da comunidade educativa, em especial à da região de abrangência do Programa.


Grupos de Pesquisa:

São desenvolvidos no âmbito da Linha três grupos de pesquisa:
- Grupo de Pesquisa Processos Educativos: formação de professores, saberes e práticas (GPPE),
- Rede Ibero-americana de Estudos em Docência, Emancipação e Direito Educativo (RIEDEDE)
- Grupo de Ética, Educação e Formação de Professores (GEEFP).


Projetos de Pesquisa:

São desenvolvidos no âmbito da Linha, seis projetos de pesquisa
- As Práticas Educativas no contexto da Educação Matemática Crítica
- Educação do campo: processos educativos e emancipação
- Formação de Professores e o Exercício da Docência: um estudo comparado dos desafios da educação em diferentes contextos
- Identidade do professor: disposições para o exercício da docência
- Práticas Educativas de efetivação do direito educativo em diferentes contextos


Docentes:

Dr. Arnaldo Nogaro
Dra. Luci Mary Duso Pacheco
Dra. Luci Teresinha Marchiori dos Santos Bernardi
Dr. Martin Khun
Dra. Jordana Wruck Timm



2 Políticas Públicas e Gestão da Educação.


Concentra-se nos estudos das políticas e dos processos vinculados à educação em diferentes configurações históricas. Nesta perspectiva desenvolve investigações no âmbito das políticas e gestão da educação em diferentes níveis, etapas e modalidades; as relações entre Estado, sociedade e políticas educacionais em diferentes configurações temporais e regionais; as políticas e os processos educacionais levando em conta o contexto da globalização e do neoliberalismo hegemônicos, a educação como bem público, a transnacionalização das políticas educacionais, a relação público e privado, sistema educacional brasileiro, (educação básica e superior) e processos educacionais para além da escola. Investiga os fundamentos epistemo-metodológicos acerca das políticas educacionais, em contextos de democracias delegativas como o brasileiro e latino-americano. Revisita questões teóricas e epistemológicas como base de compreensão deste campo de investigação, considerando as tensões estabelecidas entre a busca pela eficiência e o compromisso com a justiça social.


Grupos de Pesquisa:

São desenvolvidos no âmbito da Linha dois grupos de pesquisa:
- Grupo de Pesquisa em Educação: políticas públicas e gestão (GPE)
- Núcleo de Estudos e Pesquisas em Políticas e Processos de Educação Superior (NEPPES).


Projetos de Pesquisa:

São desenvolvidos no âmbito da Linha seis projetos de pesquisa
- A Política Educacional como Campo de Estudo: avaliação em larga escala, financiamento e gestão educacional nos sistemas de ensino
- A Reforma do Ensino Médio com a Lei 13.415/2017: percursos das redes estaduais de ensino.
- Educação Superior, Políticas Públicas e Organismos Internacionais: processos em (des)construção nas Instituições de Educação Superior Brasileiras
- Internacionalização da Educação em território Iberoamericano
- Políticas Públicas Educacionais: uma análise da produção do conhecimento no Brasil (2008-2018).
- Direito Educativo


Docentes:

Dra. Edite Maria Sudbrack
Dra. Jaqueline Moll
Dra. Silvia Regina Canan


3 Processos Educativos, Linguagens e Tecnologias.

Investiga processos educativos associados a reflexões sobre tecnologia como ferramenta e artefato cultural em todos os níveis de formação – da educação básica ao ensino superior, em contextos formais e não formais. Fomenta as investigações no âmbito da formação de professores e da docência na cultura digital e no ensino e aprendizagem a partir de diferentes enfoques e abordagens teóricas. Contempla pesquisas sobre as relações entre: linguagens e constituição de sujeito; linguagens e ensino; linguagens e sociedade. Esta linha de pesquisa, amparada na área de concentração em Educação, permite a proposição e a execução de pesquisas que procuram relacionar práticas educativas ao contexto contemporâneo em que a produção e ressignificação de textos, a manifestação de ideias e sentimentos de sujeitos que exploram linguagens diversificadas, como a LIBRAS, ou de sujeitos que têm seus interesses expressos por linguagens (sejam elas verbais ou não-verbais) é tão importante quanto a análise das próprias linguagens. No contexto educacional brasileiro, que busca uma democratização social e cultural mais efetiva em todos os níveis de ensino, investigar as linguagens e seu funcionamento é meio para estudar a própria constituição do sujeito, a qual se dá via linguagem, e sua atuação como ser social capaz de superar, através das linguagens, situações de exclusão e silenciamento. Dessa forma, a linha de pesquisa pode se constituir como fonte de produção de conhecimento em investigações de mestrado e doutorado cujo foco é problematizar, analisar, comparar, identificar e/ou propor práticas educativas em que as diversas tecnologias e linguagens podem se mostrar a serviço da compreensão sociocultural, desenvolvimento educacional e ainda apreensão das singularidades do sujeito, identificadas por suas linguagens de representação, em sua relação ao contexto do qual faz parte.

Grupos de Pesquisa: 

São desenvolvidos no âmbito da Linha três grupos de pesquisa:
- Grupo de Pesquisa em Práticas Mediadoras de Leitura (GPPML)
- Grupo de Pesquisa em Educação e Tecnologias (GPET)
- Grupo de Pesquisa em Psicologia (GPP)

Projetos de Pesquisa:

São desenvolvidos no âmbito da Linha sete projetos de pesquisa
- Leitura, Literatura e Ensino: uso de tecnologias de informação e comunicação do processo de ensino-aprendizagem de literatura nos cursos de graduação
- Interfaces entre Linguagens, Tecnologias e Formação do Sujeito
- Concepções dobre a Docência no Contexto da Cibercultura: de que aula estamos falando?
- Leitura, Linguagens e Ensino: material didático no contexto digital
- Práticas Discursivas e a Base Nacional Comum Curricular: Gênero, Saúde e Educação
- Saúde no ano de 1990: Uma Análise das propagandas veiculadas no Jornal Zero Hora
- Formação de Professores, Letramento e Tecnologias

Docentes

Dra. Ana Paula Teixeira Porto
Dra. Eliane Cadoná
Dra. Elisabete Cerutti
Dra. Luana Teixeira Porto

Seleção e Bolsas

Processo de seleção


Serão oferecidas 24 (vinte e quatro) vagas para o Curso de Mestrado e 10 (dez) vagas para o Curso de Doutorado, distribuídas conforme disponibilidade dos orientadores, destinadas a portadores de diploma de nível superior de duração plena. Os cursos devem ser reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC).

A seleção dos candidatos ao Mestrado compreende:

1) prova escrita de conhecimento na área de concentração do Programa. Será considerado aprovado o aluno que obtiver nota igual ou superior a 5,0 (cinco). Bibliografia recomendada, em anexo ao Edital;

2) análise do currículo Lattes do candidato (modelo Plataforma Lattes);

3) entrevista (apresentação do Memorial)

A seleção está sujeita ao limite de vagas do curso (24 vagas).


A seleção dos candidatos ao Doutorado compreende:

1) prova escrita de conhecimento na área de concentração do Programa. Será considerado aprovado o aluno que obtiver nota igual ou superior a 5,0 (cinco). Bibliografia recomendada, em anexo ao Edital;

2) análise do currículo Lattes do candidato (modelo Plataforma Lattes);

3) entrevista (apresentação do Memorial e Projeto de Tese)

A seleção está sujeita ao limite de vagas do curso (10 vagas)

 

Edital Processo de Seleção 2019


Resultado da Prova Escrita e Cronograma de Entrevistas - Seleção 2019

 

 

Investimento 2019

 

MESTRADO

TOTAL DO CURSO = R$ 43.680,00

À VISTA =  Desconto 10%

24 PARCELAS = R$ 1.820,00 - 1 + 23 PARCELAS

30 PARCELAS = R$ 1.546,85 - 1 + 29 PARCELAS

36 PARCELAS = R$ 1.357,36 - 1 + 35 PARCELAS


DOUTORADO

TOTAL DO CURSO = R$ 87.360,00

À VISTA =  Desconto 10%

48 PARCELAS = R$ 1.820,00 - 1 + 47 PARCELAS

 

PAGAMENTO DAS MENSALIDADES: A parcela tem vencimento no dia 05 de cada mês (com tolerância de 03 dias, sem acréscimos). As parcelas vincendas sofrerão acréscimos dos aumentos efetuados pela Universidade no início de cada ano letivo.

 

 

Taxa de Inscrição em 2019 do Processo Seletivo:

MESTRADO E DOUTORADO

R$ 279,00

Dissertações
Turma 2011
Nome do Aluno: Tania Mara Minetto
Título da Dissertação: O papel político-pedagógico da Rede de Proteção Social aos Direitos da Criança e Adolescentes no enfrentamento da violência em contextos escolares, na cidade de Frederico Westphalen/RS.
Data da Defesa: Sexta, 30 de Maio de 2014
Local: Sala 103, do prédio 8, URI/Câmpus de Frederico Westphalen.
Banca: Dr. Cênio Back Weyh (URI), Dr. Daniel Rubens Cenci (UNIJUÍ) e Dra. Luci Mary Duso Pacheco (URI)
Resumo:

A violência nos contextos escolares tem ocupado um importante espaço no que se refere a proteção aos direitos da criança e do adolescente. Para tanto, esta pesquisa teve por objetivo conhecer as interfaces da violência no contexto escolar, e as formas de enfrentamento deste fenômeno a partir das políticas públicas em Frederico Westphalen. O referencial teórico constituiu-se de discussões acerca das políticas públicas, direitos e violência, bem como da análise dos dados empíricos coletados na pesquisa de campo. Um histórico das pesquisas acerca da violência deu-nos a compreensão da evolução deste fenômeno na escola e na sociedade. Ademais, a legislação que foi sendo conformada para a proteção e prevenção da integridade física, social e psíquica do adolescente deu-nos sustentação para compreender o fenômeno pesquisado e as práticas educacionais para o enfrentamento da violência da escola. A pesquisa teve um enfoque qualitativo, delimitou-se uma amostra de todos os atores envolvidos no processo educacional, como gestores, professores e alunos, de três escolas estaduais de Frederico Westphalen. Com os resultados da pesquisa concluiu-se que a violência é um fenômeno que está na escola em suas relações, no entorno da escola, no entorno onde vivem os alunos. Espera-se que esta dissertação possibilite refletir sobre a violência na escola e as possibilidades de enfrentamento a partir da escola, estado e sociedade.

Palavras-chave: Escola. Violência. Políticas Públicas. Direitos humanos.
Nome do Aluno: Quielen Rosa Souza Albarello
Título da Dissertação: Um olhar sobre a matemática: fobia ou encantamento?
Data da Defesa: Terça, 15 de Abril de 2014
Local: Sala 103, do prédio 8, URI/Câmpus de Frederico Westphalen.
Banca: Dr. Attico Inacio Chassot (URI), Dra. Patrícia Rodrigues Fortes (UFSM) e Dra. Luci Mary Duso Pacheco (URI)
Resumo:

A Matemática é, preconceituosamente considerada pelo senso comum, como uma área do conhecimento difícil e trabalhosa. Gostar ou não de números e suas habilidades é um dos fatores que determina essa percepção, mas não é apenas isso. Muitos são os pontos a serem analisados para se compreender, repensar, reorganizar e atingir o sucesso do ensino e da aprendizagem da Matemática. Para buscar respostas a esse questionamento, o presente trabalho traz um estudo objetivando identificar qual é a percepção vivenciada por alunos de Palmitinho, acerca de Matemática e possíveis fatores que definem a mesma. Este estudo foi desenvolvido com educandos do Ensino Fundamental, Médio e Nível Superior, totalizando quarenta sujeitos. Para a coleta de dados foi utilizada a técnica de entrevista, analisando os dados de forma instrumental qualitativo e quantitativo. O trabalho divide-se em cinco capítulos que apresentam: 1) Introdução,que buscou trazer as delimitações do problema de pesquisa e fazer um anuncia dos capítulos que completam esta dissertação.2) Um breve relato que traz a história da matemática nos mesmos níveis antes apresentados; 3) Reflexão sobre o Ensino da Matemática. 4) Um caminho metodológico relatando percursos desenvolvidos na pesquisa para responder às interrogações apresentadas; 5) Percepção de alunos de Palmitinho/RS em relação à Matemática e quais os fatores que definem esta percepção, trazendo a fala dos entrevistados e opiniões de autores sobre o assunto; 6) Uma (quase) conclusão na qual se contempla algo acerca de percepção da Matemática, em Palmitinho, do significado pessoal e comunitário dos resultados desta pesquisa.

Palavras-chave: Educação Matemática. Fobia. Encantamento. Matemática em Palmitinho
Nome do Aluno: Paulo Rogério Brand
Título da Dissertação: Papel do FUNDEB na educação pública de um município do norte do RS: impactos na qualidade do ensino e valorização dos profissionais da educação.
Data da Defesa: Terça, 03 de Dezembro de 2013
Local: Sala 103, do prédio 8, URI/Câmpus de Frederico Westphalen.
Banca: Dra. Edite Maria Sudbrack (URI), Dra. Rosimar Serena Siqueira Esquinsani (UPF) e Dr. Cênio Back Weyh (URI)
Resumo:

O presente estudo analisa possíveis impactos socioeducacionais do FUNDEB na qualidade do ensino e valorização dos profissionais da educação na Rede Pública de um município da região Norte do Estado do Rio Grande do Sul. A pesquisa objetivou analisar e verificar a qualidade educacional e a valorização dos profissionais da educação da Rede Municipal no contexto do FUNDEB no município em questão, na perspectiva dos possíveis impactos desse fundo. As questões da pesquisa que orientaram o estudo, indagaram sobre concepções e políticas de financiamento de educação; análise dos ganhos/perdas da rede pública de um município do Norte do RS com a política de Fundo para o financiamento da Educação de 2007 a 2011; análise das modificações ou não na composição da remuneração dos professores após a implantação do FUNDEB, bem como os que apontam ou não para a qualidade educacional, pela via do FUNDEB específico A análise foi realizada através de entrevista semiestruturada e dos documentos oficiais. Os resultados mostraram que com a implantação do FUNDEB e do Piso Salarial Nacional no período de vigência do fundo, não houve grandes alterações na política salarial dos professores. Quanto à qualidade aferida pelo IDEB, não ocorreu avanços substantivos neste sentido, visto que os índices estão aquém do projetado. O IDEB referente à 4ª série/5º ano, demonstra que nos anos de 2007 e 2009, ficou acima das metas projetadas pelo MEC, mas um índice pouco expressivo se considerarmos como fator de qualidade educativa. No ano de 2011, observamos também que o índice ficou abaixo da meta prevista pelo MEC, demonstrando que a qualidade e a aprendizagem foram inferiores as aceitáveis se considerarmos os padrões do IDEB. Já o IDEB da 8ª série/9º ano, atesta que nos anos de 2007 e 2011, os índices ficaram abaixo das metas projetadas pelo MEC e apenas no ano de 2009, o índice foi superior ao preconizado pelo MEC. Foi possível perceber ainda que as iniciativas tomadas pelo Gestor Municipal, de modo a garantir uma política de valorização do profissional do magistério, especificamente no que se refere ao salário condigno preconizado no FUNDEB, ainda se mostram tênues. Assim, o município necessita estruturar uma política salarial para os professores da Rede Municipal de Ensino que se configure de fato como valorização. No que tange à qualidade da educação, ainda que a concepção seja polissêmica, alguns indicadores se fazem necessários tais como ambiente educativo, prática pedagógica, avaliação, gestão escolar democrática, formação e condições de trabalhos dos profissionais da escola, ambiente físico escolar, acesso e permanência na escola.

Palavras-chave: FUNDEB, Qualidade Educacional, Política Salarial, Valorização Docente.
Nome do Aluno: Márcia Dalla Nora
Título da Dissertação: A prática pedagógica do professor de Matemática: relações entre a formação inicial e continuada e a utilização do Linux Educacional.
Data da Defesa: Quarta, 29 de Janeiro de 2014
Local: Sala 103, do prédio 8, URI/Câmpus de Frederico Westphalen.
Banca: Dra. Neusa Maria John Scheid – Orientadora/Presidente (URI), Dr. Fábio da Purificação de Bastos (UFSM) e Dra. Silvia Regina Canan (URI)
Resumo:

Por intermédio de programas governamentais de incentivo ao uso pedagógico da informática, as escolas públicas brasileiras estão sendo equipadas com laboratórios de informática, os quais possuem o sistema operacional Linux Educacional, que permite ao usuário acesso a softwares e jogos virtuais. Contudo, professores e alunos não estão habituados a utilizar este sistema e este fato tem ocasionado um grande entrave nos avanços educacionais em termos do uso das tecnologias informáticas. Deste modo, como forma de promover uma interação entre a comunidade escolar e o sistema Linux Educacional, especialmente, no que diz respeito ao ensino de Matemática, apresenta-se a pesquisa de dissertação “A Prática Pedagógica do Professor de Matemática: Relações entre a Formação Inicial e Continuada e a Utilização do Linux Educacional”. Através da referida pesquisa se buscou investigar como professores de matemática utilizam os conhecimentos sobre o Linux Educacional, obtidos na formação inicial e continuada, em sua prática pedagógica. Para tanto, foi realizada uma revisão bibliográfica referente Educação Matemática, Tecnologias Informáticas e o sistema Linux Educacional, também foram investigados os softwares e jogos virtuais matemáticos disponíveis no sistema Linux Educacional e construídas atividades matemáticas utilizando os softwares e jogos disponíveis neste sistema, análise do currículo do Curso de matemática da URI e a  apresentação do início caminhada de pesquisa. Para o desenvolvimento efetivo da pesquisa foram então convidados os professores das escolas estaduais de ensino fundamental dos municípios pertencentes a 20ª coordenadoria de Educação, os oito primeiros professores de matemática que aceitaram o convite, foram os sujeitos da pesquisa. Para a pesquisa utilizamos a abordagem descritiva e estruturada de cunho qualitativo, coletando, analisando e interpretando questionários, tentando, dessa forma, desvelar a práxis e os aspectos metodológicos e didáticos pedagógicos que envolvem estas práticas no espaço escolar, para isso a referida pesquisa foi dividida em quatro momentos: i) Grupo Focal por meio do qual foi analisada a formação inicial e continuada dos professores, se utilizavam a informática ou outras tecnologias e se estão preparados para utilizarem esse recurso em seu fazer pedagógico; ii) Realização de um Curso de formação continuada com o sistema Linux Educacional, o qual buscou capacitar os professores a usar os recursos matemáticos disponíveis nesse sistema no seu fazer pedagógico; iii)  Monitoramento e observação das aulas ministras pelos professores utilizando esse recurso em suas aulas de matemática; iv) O último momento foi um Seminário, que objetivou socializar as experiências de cada educador (envolvido na pesquisa), possibilitando comparações entre os aspectos considerados relevantes na presença da informática educativa para a formação inicial e continuada de professores de matemática. Destacamos que os dados coletados foram organizados e analisados mediante as observações, o monitoramento em sala de aula, os questionários aplicados, o grupo focal e o curso de formação continuada, consideradas como meios de coleta de dados. Tudo isso com especial atenção às falas dos professores, que os torna sujeitos atuantes na pesquisa. A partir da realização da pesquisa conseguimos viabilizar uma forma de promover maior interação entre a comunidade escolar e o sistema Linux Educacional, contribuindo para com o processo de ensino e aprendizagem desta ciência. 

Palavras-chave: Linux Educacional. Ensino de Matemática. Formação Inicial e Continuada.
Nome do Aluno: Juliana Cerutti Ottonelli
Título da Dissertação: Rede de atendimento aos alunos inclusos nas escolas do campo: O desafio da inclusão.
Data da Defesa: Quarta, 08 de Janeiro de 2014
Local: Sala 103, do prédio 8, URI/Câmpus de Frederico Westphalen.
Banca: Dra. Luci Mary Duso Pacheco – Orientadora/Presidente (URI), Dr. Edival Sebastião Teixeira (UTFPR) e Dr. Attico Inácio Chassot (URI)
Resumo:

A educação inclusiva visa à inserção dos alunos que apresentam alguma deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/superdotação no ensino regular das instituições educativas. As escolas têm procurado adaptar-se a um currículo voltado a aprendizagem destes alunos por meio de práticas educativas diferenciadas e a frequência dos alunos inclusos em atendimentos educacionais especializados. Mas ao pensar nas escolas campesinas, foi preciso refletir como o processo de inclusão vem se construindo, se historicamente, os sujeitos do campo também foram alvo de exclusão social. Ao falar na diversidade humana é preciso compreender o sujeito na sua integralidade, enquanto ser físico, cognitivo e psicossocial, bem como, a sua história, a sua cultura e o seu espaço. Nesta pesquisa, procurou-se conhecer a realidade dos alunos inclusos das escolas campesinas, as suas dificuldades e a rede de atendimento que o cerca, com a intenção de verificar se as ações da rede auxiliam no seu desenvolvimento. Esta pesquisa buscou compreender o processo de inclusão nas escolas campesinas, tendo como objetivo geral identificar como é a acessibilidade à rede de atendimento aos alunos inclusos das escolas do campo no município de Frederico Westphalen, a fim de analisar se esses serviços contribuem no desenvolvimento destes sujeitos. Para tanto, foi realizado um estudo das principais obras sobre educação inclusiva, educação de campo, práticas educativas e a rede de atendimento, e posteriormente, foi realizada uma pesquisa de campo nas escolas campesinas e nas unidades de saúde do município com o intuito de obter informações da realidade vivenciada pelos alunos inclusos, familiares, escolas, profissionais educacionais e da saúde, bem como seus gestores para a realização da análise de dados. Entre os principais resultados encontrados é que em todas as escolas campesinas, não houve registro de nenhuma evasão escolar e os alunos que apresentam dificuldades, transtornos e/ou deficiências encontram-se matriculados e frequentando a escola, bem como, uma boa parcela realiza acompanhamento na saúde pública do munícipio e alguns realizam atividades na APAE e/ou AEE na busca do seu desenvolvimento tanto a nível físico, cognitivo e mental. 

Palavras-chave: Educação Inclusiva; Educação do Campo; Rede de Atendimento.
Nome do Aluno: Fernando Battisti
Título da Dissertação: A Revolução Copernicana Kantiana como metáfora para se pensar a construção da autonomia do sujeito que aprende.
Data da Defesa: Sexta, 06 de Dezembro de 2013
Local: Sala 103, do prédio 8, URI/Câmpus de Frederico Westphalen.
Banca: Dr. Arnaldo Nogaro – Orientador/Presidente (URI), Dr. Cláudio Almir Dalbosco (UPF) e Dra. Maria Teresa Cauduro (URI)
Resumo:

A presente dissertação tem por objetivo identificar como se constitui a autonomia do aluno com relação à construção do conhecimento tendo como referência a Revolução Copernicana Kantiana. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, exploratória, com enfoque qualitativo. Pretende-se trazer à baila, como analogia, a teoria de Kant, para enfocar a relação pedagógica professor-aluno no processo educativo, procurando demonstrar a necessidade de uma reorientação de perspectiva, na qual o aluno passe a ser e agente que controla e adquire o conhecimento. A pedagogia tradicional tem centrado a perspectiva do processo pedagógico no professor como elo nuclear e determinante da aprendizagem e o aluno como indivíduo passivo e receptor, no entanto, de acordo com a perspectiva da reorientação kantiana torna-se fundamental que o aluno assuma a autonomia de seu lugar, enquanto sujeito do conhecimento, e o professor passe a se constituir como mediador entre ele e o saber a ser adquirido, uma vez que conhecer é um atributo de cada indivíduo, uma especificidade sua, podendo este ser motivado, orientado, mas em hipótese alguma, assumir seu lugar. O texto está estruturado em quatro seções: A Revolução Copernicana e sua repercussão no campo do conhecimento; Antecedentes da revolução filosófica proposta por Kant; As contribuições da Revolução Copernicana Kantiana para a teoria do conhecimento moderno e, na última seção, A Revolução Copernicana Kantiana e as transformações educacionais. Portanto, esta pesquisa demonstra o impacto da revolução copernicana, que sugere uma reorientação de direção e do entendimento a respeito do papel do sujeito em relação ao conhecimento e aos processos de ensino e aprendizagem, instituindo uma nova condição para o aluno em relação à sua autonomia como sujeito que aprende.

Palavras-chave: Revolução Copernicana kantiana. Construção do conhecimento. Sujeito ativo.
Nome do Aluno: Emanuele Moura Barretta
Título da Dissertação: Políticas Públicas de Educação Especial na perspectiva inclusiva: avanços e impasses na implementação em Escolas Públicas do Município de Frederico Westphalen/RS.
Data da Defesa: Terça, 17 de Dezembro de 2013
Local: Sala 103, do prédio 8, URI/Câmpus de Frederico Westphalen.
Banca: Dra. Silvia Regina Canan – Orientadora/Presidente (URI), Dra. Helena Venites Sardagna (UERGS) e Dra. Edite Maria Sudbrack (URI)
Resumo:

A educação especial numa perspectiva inclusiva requer a efetivação de políticas públicas de modo a avançar e não retroceder. Nesse sentido, o objetivo geral dessa pesquisa foi buscar saber como são implementadas as propostas de políticas públicas de educação especial na perspectiva inclusiva em escolas públicas de Frederico Westphalen, a fim de compreender em que medida os órgãos públicos municipais e estaduais estão comprometidos com a consolidação dessas políticas. O referencial teórico foi se constituindo dos autores que estudam as políticas públicas, a educação especial e a educação inclusiva e da análise dos dados coletados. Uma breve história das políticas públicas de educação especial no Brasil pós década de 1990 em documentos legais e em documentos internacionais. Dentre as legislações discutidas a ênfase foi para o Decreto nº 7611/2011 que dispõem sobre o Atendimento Educacional Especializado – AEE em salas de recursos multifuncionais no turno inverso do ensino regular. Compreendemos que a atuação e a prática docente eficaz contribuem para o processo de aprendizagem de todos os alunos do ensino regular e da educação especial juntamente com políticas públicas voltadas para implementações condizentes com a realidade educacional de cada contexto escolar e que possam avançar na tentativa de uma educação que valoriza a diversidade. A investigação foi desenvolvida através de um enfoque qualitativo e de uma abordagem dialética, um diálogo no contexto do texto com aporte teórico e a análise dos dados coletados nas entrevistas individuais com os gestores e professores de uma escola Municipal e outra Estadual, e um gestor da Secretaria Municipal de Educação de Frederico Westphalen, durante a pesquisa de campo. A partir do desenvolvimento da pesquisa foi possível concluir que a implementação e efetivação de políticas públicas de educação especial na perspectiva inclusiva nas duas escolas que a investigação compreendeu, evidenciam-se de maneira lenta, mas positiva e significativa, por demonstrarem coerência com o espaço de pesquisa estudado. Políticas bem sucedidas se consolidam com o comprometimento e envolvimento de um trabalho coletivo entre gestores e professores, o que irá favorecer a aprendizagem dos alunos público da educação especial e do ensino regular. Que esta dissertação viabilize novas discussões e avanços principalmente a política que corresponde ao atendimento educacional especializado, a partir do conteúdo que apresenta e da iniciativa de contribuir com as escolas através de informação, conhecimento e da efetivação de um Laboratório de Aprendizagem, ações que certamente irão possibilitar uma educação de oportunidade a todos.

Palavras-chave: Políticas públicas inclusivas, Educação especial, Atendimento educacional especializado.
Nome do Aluno: Eliane Maria Cocco
Título da Dissertação: Olimpíada de matemática das escolas públicas em um município do RS e avaliação em larga escala: possíveis interlocuções.
Data da Defesa: Terça, 05 de Novembro de 2013
Local: Sala 104, do prédio 8, URI/Câmpus de Frederico Westphalen.
Banca: Dra. Edite Maria Sudbrack da URI; Dra. Flávia Obino Corrêa Werle (UNISINOS), Dra. Silvia Regina Canan (URI).
Resumo:

No ano de 2005, professores e alunos das escolas públicas foram surpreendidos por uma proposta de inscrição em uma Olimpíada de Matemática a qual contemplava somente as escolas públicas de Educação Básica. Estava iniciando a Olimpíada de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) com o lema Somando Novos Talentos. Hoje, ela é considerada a maior competição de Matemática do mundo. Na primeira edição foram 10.520.831 inscritos e na sua 8ª edição, a OBMEP teve 19.140.824 alunos inscritos. Percebe-se que o número de participantes quase dobrou comparando com a primeira edição. Nesse sentido, o objetivo geral dessa pesquisa é analisar a Olimpíada de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) a fim de verificar se ela se constitui como uma política educacional de avaliação em larga escala. Nessa pesquisa são apresentadas, conceituadas e contextualizadas, as políticas educacionais no Brasil, da Educação Básica, pós década de 1990. É, também, realizada uma análise das avaliações em larga escala como foco da política educacional. Apresenta-se a OBMEP, suas características e regulamentos como possibilidade de uma política avaliativa. Para o referencial teórico são analisados autores que estudam a questão das políticas públicas, as avaliações escolares e avaliações em larga escala. A metodologia adotada fundamentou-se na abordagem qualitativa, por meio da qual os passos do trabalho foram sendo construídos com base nos dados coletados, na pesquisa de campo e na fundamentação teórica. A pesquisa empírica foi realizada nas 19 Escolas Públicas de Frederico Westphalen que possuem Ensino Fundamental Séries Finais e/ou Ensino Médio. Ao todo foram 54 sujeitos envolvidos: 15 diretores, 28 professores de matemática, 7 coordenadores da Olimpíada nas escolas, 2 organizadores da aplicação da segunda fase, o coordenador regional e a idealizadora da OBMEP. Algumas conclusões provisórias: A OBMEP é de grande amplitude, sendo considerada a maior competição de Matemática do mundo. Embora não obrigatória, é composta por provas padronizadas e acontece regularmente a cada ano. Abrange todas as escolas e todos os alunos da rede pública de ensino e seu foco é a aprendizagem matemática. Esta Olimpíada foi implementada no governo Lula e permanece no governo Dilma, mas não se sabe se terá continuidade nos próximos governos, logo ela ainda é considerada uma política de governo e não de Estado.

Palavras-chave: Avaliação em larga escala; OBMEP; Política Pública Educacional
Nome do Aluno: Edu Roberto Cerutti Barros
Título da Dissertação: Análise da percepção e conhecimento de professores em sala de aula do ensino fundamental em escolas municipais sobre o transtorno do déficit de atenção e hiperatividade.
Data da Defesa: Quinta, 27 de Fevereiro de 2014
Local: Laboratório URItec, prédio 7, URI-Câmpus de Frederico Westphalen.
Banca: Dra. Neusa Maria John Scheid (URI), Dra. Adriana Mohr (UFSC), Dra. Maria Teresa Cauduro (URI)
Resumo:

O Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) tem sido evocado como justificativa corrente para o fracasso escolar de um número expressivo de crianças, sendo atribuída a elas a responsabilidade por não aprender e isentando os professores, a escola e a sociedade na qual estão inseridas. A situação torna-se mais preocupante uma vez que a literatura revela dificuldades no diagnóstico e na sua intervenção. Neste sentido, o objetivo geral dessa pesquisa foi buscar saber como os professores do ensino fundamental nas escolas públicas na cidade de Frederico Westphalen/RS identificam em sala de aula crianças com TDAH. O referencial teórico foi constituído por autores que mais estudam o transtorno, desde médicos, educadores e psicopedagogos. É necessário destacar que o espaço de aprendizado tem sofrido constantes mudanças e com isto é imperativo que sejam observadas as atuais demandas dos alunos e suas relações com o mundo exterior para que se possa empregar técnicas que prendam a sua atenção e os façam aproveitar e desenvolver suas habilidades. A investigação foi desenvolvida através de um enfoque qualitativo de estudo de caso e análise dos dados coletados em entrevistas individuais com 18 professores de dez escolas Públicas Municipais de Frederico Westphalen/RS. Para melhor compreender esse universo interativo, necessário se fez proceder a uma caracterização das interações de ensino do professor que atende a crianças em classes que se propõem adotar a prática pedagógica inclusiva. A partir do desenvolvimento da pesquisa foi possível concluir que os professores tem grande dificuldade de avaliar, identificar e ensinar crianças com TDAH, muitas vezes devido ao pouco conhecimento sobre a identificação do transtorno. Esta dissertação tem a pretensão de viabilizar novas discussões e, através das informações, contribuir para o aperfeiçoamento da prática docente junto às crianças portadoras do transtorno e discutir como a utilização de ferramentas avaliativas pode reverter e melhorar o desempenho do aluno, incluindo-o de maneira eficaz, em uma escola que possibilite igualdade e equidade entre todos os alunos. Nesse contexto, destacamos o papel do professor, como fundamental no processo de identificação e intervenção do transtorno. O impacto do não reconhecimento e tratamento do TDAH traz dificuldades que desapontam a família, a escola e as crianças, afetando sua autoestima e seu convívio social.

Palavras-chave: Ensino Aprendizagem; Pedagogia; Ferramentas Pedagógicas; Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade; TDAH; Formação de Professores.
Nome do Aluno: Deborah Karla Calegari Alves
Título da Dissertação: A presença da visão dos PCNs na formação ética e moral em aula.
Data da Defesa: Terça, 26 de Novembro de 2013
Local: Laboratório 301, do prédio 7, URI/Câmpus de Frederico Westphalen.
Banca: Dra. Maria Teresa Cauduro (URI), Dr. Gabriel Gabrowski (FEEVALE) e Dra. Neusa Maria John Scheid (URI).
Resumo:

Esta dissertação aborda as relações entre os textos dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) sobre ética e a formação ética e moral em salas de aula de 1º a 5º ano do ensino fundamental de escolas municipais da zona urbana de Frederico Westphalen-RS. O objetivo é analisar se as visões de ética e moral contidas nos PCNs e suas recomendações para trabalhar os assuntos com os alunos estão presentes na formação ética e moral em sala de aula. Essa pesquisa apresenta como método de estudo um enfoque qualitativo de cunho descritivo interpretativo e tem como guia a linha hermenêutica. A parte empírica do trabalho foi realizada nas escolas através de observações em salas de aula e entrevistas semiestruturadas com os professores regentes. As observações, juntamente com as entrevistas com os professores e os textos dos PCNs de Introdução aos Parâmetros Curriculares Nacionais e Apresentação dos Temas Transversais e Ética possibilitaram a elaboração de categorias de análise das visões de ética e moral, do conhecimento e utilização dos PCNs pelos professores e da formação e capacitação de professores. As análises indicaram que as visões de professores e dos textos dos PCNs se mostram semelhantes em diversos momentos, mas são mais próximas as relativas à moral do que à ética; que a grande maioria dos professores utiliza, ao menos em parte as ideias expressas nos PCNs sobre ética e moral; além de a formação dos professores não estar sendo desenvolvida com a participação ativa destes e distante das realidades locais de cada escola.

Palavras-chave: PCNs. Ética. Moral.
Nome do Aluno: Clênio Vianei Mazzonetto
Título da Dissertação: O ENEM como política pública de avaliação: construção e ou (des)construção do currículo escolar.
Data da Defesa: Sexta, 24 de Janeiro de 2014
Local: Sala 103, do prédio 8, URI/Câmpus de Frederico Westphalen.
Banca: Dra. Silvia Regina Canan – Orientadora/Presidente (URI), Dr. Jaime Zitkoski, (UFRGS) e Dr. Cênio Back Weyh (URI)
Resumo:

A presente dissertação é resultado de um processo de investigação teórica e prática na busca de aprofundamento nas mudanças propostas pelo ENEM, que tem como proposta um novo modelo de avaliação alicerçado nas habilidades e competências para os concluintes do Ensino Médio. Essa nova forma de avaliar propõe mudanças em relação  ao currículo e a interdisciplinaridade. Neste sentido, nosso problema de pesquisa está focado neste como política pública de avaliação e construção do currículo escolar, se está propiciando emancipação e autonomia  aos educandos. O ENEM como política pública de avaliação é capaz  de desencadear um processo de emancipação, ou apenas ranquear as  Escolas, trazendo apenas concorrência entre elas, quando essas não se apropriam dos resultados do ENEM. Nossa pesquisa foi desenvolvida em três escolas da rede pública de Educação Básica pertencentes à 20ª CRE, sendo que foram questionados os Diretores, Coordenadores pedagógicos e  Coordenadores de área, que voluntariamente contribuíram para esta  que abordou questões sobre os seguintes temas : Resistencia quanto a aplicabilidade do ENEM, questão curricular e interdisciplinar, mudanças com  relação ao processo avaliativo, autonomia e emancipação. Para aprofundarmos as questões teóricas, discutimos temas como: A contextualização educacional, crises mudanças e intervenção de organismos internacionais; O racionalismo, modelo no qual está estruturada a educação, dificultando a interdisciplinaridade e mudança curricular; As políticas públicas como possibilidade  de avanço social em uma sociedade conflituosa; A questão curricular que ao nosso entendimento está  estruturada no sentido de preservar o consenso cultural;  Avaliação em larga escala no qual está inserido o ENEM. Sua origem e utilização no decorrer da história, quando o Estado deixa de ser provedor e passa ser controlador. Para uma maior veracidade e cientificidade  de nossa pesquisa, utilizamos o processo dialético , para uma maior valorização das contradições, poder observar de forma mais abrangente e da possibilidade de intervir no processo. Os aspectos quantitativos  foram contemplados por ocuparem  um maior conjunto de valores, crenças e valorizar o processo como um todo. A partir do olhar contextual  realizamos a interpretação dos dados  fundamentos em quatro categorias que são elas: Autonomia/emancipação, interdisciplinaridade, currículo,  e avaliação do ENEM/ avaliação das escolas. A partir destas categorias realizamos o cruzamento das respostas contidas nos questionários comparados com a fundamentação teórica contida na dissertação. Através desses cruzamentos, foi possível constatar  que em algumas escolas ocorre um processo mais avançado em e relação a nosso problema de pesquisa, enquanto em outras esse processo se apresenta em construção com algumas dificuldades de avanço. Porém, não podemos negar que o processo educativo  tem demonstrado significativos processos de crescimento, frente as mudanças e desafios educacionais. O processo de pesquisa  é um movimento contínuo e ininterrupto, isto significa  que os resultados encontrados nessa dissertação não devem serem considerados como verdades absolutas, mas sim continuam em aberto para novas pesquisas e aprofundamentos.

Palavras-chave: ENEM, avaliação, currículo, interdisciplinaridade, emancipação, Políticas públicas.
Nome do Aluno: CLÉBER RENATO ZORTÉA
Título da Dissertação: O papel dos centros familiares de formação por alternância – CEFFAS- e da pedagogia da alternância no desenvolvimento do meio rural
Data da Defesa: Segunda, 28 de Abril de 2014
Local: Sala 103, do prédio 8, da URI/Câmpus de Frederico Westphalen
Banca: Dra. Luci Mary Duso Pacheco (URI); Dra. Maria de Lourdes Bernartt (UTFPR); Dr. Cênio Back Weyh (URI).
Resumo:
Palavras-chave:
Nome do Aluno: Caroline Ottobelli
Título da Dissertação: Estratégias educativas emancipatórias desenvolvidas pelos e com os conselheiros de saúde com vistas a efetivação do controle social em saúde.
Data da Defesa: Sexta, 18 de Outubro de 2013
Local: Sala 104, do prédio 8, URI/Câmpus de Frederico Westphalen.
Banca: Dr. Cênio Back Weyh da URI; Dr. Danilo Romeu Streck (UNISINOS), Dra. Edite Maria Sudbrack (URI).
Resumo:

O controle social em saúde é uma forma de controle da população organizada, nos diversos segmentos sociais, sobre o governo. Além disso, busca a participação popular junto a formulação de políticas públicas para melhoria da qualidade de vida da população. O Controle Social é efetivado junto a fóruns, legalmente institucionalizados, como os conselhos de saúde. Contudo, para que os conselheiros venham a desempenhar este papel, os mesmos devem estar emancipados. Somente sujeitos emancipados podem lutar pelos interesses de uma coletividade. Entretanto, só alcançamos a emancipação se vivenciarmos uma educação emancipatória. A educação emancipatória trabalha na perspectiva de fazer com que os sujeitos manifestem suas opiniões e não sejam facilmente influenciados por visões contrárias ao bem comum. Diante disto, foi desenvolvido um estudo o qual teve por objetivo compreender quais as estratégias educativas emancipatórias são desenvolvidas pelos/com os conselheiros de saúde em meio a sua atuação a fim de promover avanços na democratização da sociedade. Tal estudo foi desenvolvido junto aos conselheiros municipais de saúde e comunidade em geral dos 3 municípios de maior IDESE da 19ª CRS, totalizando 18 sujeitos. Para a coleta de dados, utilizamos a técnica de entrevista, já para a análise de dados, fizemos uso da técnica de análise de conteúdo. O trabalho divide-se em 3 capítulos, nos quais o pesquisador apresenta elementos da história, conceito e evolução da educação emancipatória, sendo que no segundo capítulo, é apresentada uma discussão acerca do controle social e os conselhos municipais de saúde. No capítulo final, descrevemos o caminho metodológico e como se deu a pesquisa de campo, por meio da qual foi possível observarmos, junto á comunidade em geral e conselheiros de saúde, se existiam estratégias educativas emancipatórias junto aos conselhos municipais de saúde.

Palavras-chave: educação emancipatória. controle social. conselho municipal de saúde. Comunidade em geral.
Nome do Aluno: Camila Guidini Camargo
Título da Dissertação: Diálogos e/ou monólogos interculturais quando da presença indígena na Universidade
Data da Defesa: Sexta, 14 de Março de 2014
Local: Laboratório URItec do prédio cinco, URI/Câmpus de Frederico Westphalen.
Banca: Dr. Attico Inácio Chassot (URI), Dr. Leonel Piovezana (UNOCHAPECO), Dra. Neusa Maria John Scheid (URI).
Resumo:

Esta dissertação, realizada no Programa de Pós Graduação em Educação na URI – Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Campus de Frederico Westphalen se insere na Linha de Pesquisa I: Formação de professores e práticas educativas, é resultado de pesquisa acerca do ingresso de indígenas em universidades, algo razoavelmente recente na educação superior brasileira. Isto reflete propostas e perspectivas voltadas a necessidade de uma educação que primem pela valorização do outro, envolvendo sentidos de pertença de indígenas na academia, que incorporam um espaço de domínio cultural e científico não indígena, Há jovens indígenas que vem a universidades em busca de uma formação superior que contribua com a legitimação da identidade de seus povos. Em meio a este panorama, que se evidencia recente e assim pertinente de estudos, a presente pesquisa procurou construir reflexões sobre o tempo – burocrático - da pesquisa, as experiências interculturais na universidade, sinalizadas entre as marcadas do tempo Chronos do homem branco que com a presença de acadêmicos indígenas vivencia marcas do tempo Kairós, além de contextualizar a noção do tempo no processo histórico e desenvolver uma análise do cenário atual em que se encontram os povos indígenas, observando a construção da autonomia, a legitimidade da identidade indígena, bem como o processo de formação de um novo tempo, na luta por seu espaço. Também, observar de que maneira indígenas se percebem inseridos no Ensino Superior, bem como analisar a temática indígena em espaços escolares no contexto do currículo, a partir da sua obrigatoriedade, definida com a Lei 11.645/08, incorporada a Lei de Diretrizes e Bases da Educação – LDB, verificando também como está sendo contemplada em Cursos de Licenciatura a partir dos Projetos Pedagógicos de diferentes cursos. Nesta dissertação apresenta-se a contextualização resultante da inclusão legal da temática indígena no currículo escolar. Também se alvitra novas conjunturas de estudos para a diversidade cultural. A metodologia que guiou os caminhos da dissertação foi a qualitativa, tendo como cenário a URI – Câmpus de Frederico Westphalen, por estar inserida em uma região com comunidades indígenas, que chegam até a instituição redesenhando panoramas na educação acadêmica. Neste contexto, foram analisados os Projetos Pedagógicos dos Cursos de Filosofia, Letras, Pedagogia e Matemática, no sentido de verificar como a temática indígena, sob a forma da lei em questão, está sendo incorporada nesses documentos. Também, foram ouvida vozes de dez acadêmicos indígenas da universidade, no sentido de saber como estes se sentem e percebem a universidade a fim fomentar a formação intercultural, na possibilidade de construir pontes de saberes por interações e integrações permeadas pelo diálogo, no reconhecimento e respeito aos povos indígenas.

Palavras-chave: Indígenas. Interculturalidade. Universidade. Saberes. Lei 11.645/08 LDB.
Nome do Aluno: ALINE SABINO DA SILVA PALOSCHI
Título da Dissertação: (In)Formação dos Professores: repensando suas Práticas na Inclusão Escolar
Data da Defesa: Quinta, 18 de Dezembro de 2014
Local: Sala 103, do prédio 8, da URI/Câmpus de Frederico Westphalen
Banca: Dra. Edite Maria Sudbrack (URI); Dra. Hedi Maria Luft (UNIJUI); Dr. Arnaldo Nogaro(URI)
Resumo:

O processo de inclusão escolar garante o acesso de todos os educandos à sala de aula, assegurando e apoiando a ideia de igualdade entre alunos diferentes. Considerando que a inclusão é uma realidade, e que as condições para a sua efetivação ainda apresentam lacunas, torna-se imprescindível repensar e adequar condições de ensino para que todos os alunos consigam evoluir no seu desenvolvimento integral. Dentre os múltiplos aspectos possíveis de se analisar, está a formação de professores para a inclusão bem como as práticas pedagógicas utilizadas. Nesta perspectiva, esta pesquisa teve como objetivo geral relacionar a formação, as dificuldades encontradas e as práticas pedagógicas utilizadas para o processo de inclusão escolar dos professores titulares que atuam com alunos deficientes na Educação Infantil e nos Anos Iniciais (1º ao 4º ano) em três escolas da Rede Pública de Ensino, de um município do Extremo Oeste de Santa Catarina. O referencial teórico buscou, através de diferentes autores, elucidar sobre as várias dimensões deste processo, sem desconsiderar as singularidades inerentes a cada caso. Fazer referência a conceitos e legislação é fundamental para o entendimento das políticas públicas que embasam o novo cenário educacional, repleto de igualdades e diferenças. Da mesma forma, olhar a educação sob um viés psicológico é uma chance de validar os sujeitos que constroem conhecimento, é dar voz, ao mesmo tempo, ao professor e ao aluno. A investigação foi desenvolvida a partir de uma abordagem qualitativa, descritiva e interpretativa, e utilizei a entrevista semiestruturada, o diário de campo e os documentos como instrumentos de coleta de dados. Depreendi do estudo que os professores demonstraram não haver um acordo sobre o que entendem por inclusão escolar. No intuito de saber sobre as maiores dificuldades encontradas por eles para lidar com os alunos deficientes, percebi que o desconhecimento pela inclusão escolar, de forma geral, atrapalha o bom desenvolvimento do processo. No que tange ao processo de ensino-aprendizagem, compreendi que os professores utilizam a estratégia que mais lhes convém, não indicando alguma prevalência entre elas. Assim, os professores estão buscando aperfeiçoamento mas, apesar disso, podem estar à frente de um aluno deficiente sem a devida preparação.

Palavras-chave: Inclusão escolar. Formação de professores. Práticas Pedagógicas. Políticas Públicas
Turma 2012
Nome do Aluno: Viviane de Vargas Geribone
Título da Dissertação: Formação do Professor de Linguagens: o desenvolvimento de uma prática pedagógica autônoma que oriente a formação de leitores.
Data da Defesa: Terça, 00 de de 0000
Local: Sala 103 do prédio oito, URI/Câmpus de Frederico Westphalen.
Banca: Dr. Arnaldo Nogaro (URI); Dr. Ascísio Reis Pereira (UFSM); Dra. Neusa Maria John Scheid (URI).
Resumo:

 O presente estudo originou-se a partir de uma pesquisa bibliográfica e tem como seu objetivo principal refletir sobre – e apontar para – a possibilidade de uma prática pedagógica autônoma que oriente a formação do Professor de Linguagens. Para tanto, buscou-se analisar a temática em três eixos: inicialmente, propõe-se uma reflexão sobre como seria um professor autônomo na área de Letras; depois, apresentam-se considerações sobre a formação de um professor de linguagens; e, por fim, tenta-se estabelecer uma concepção de formação de leitores na perspectiva do professor de linguagens, que desenvolveria sua proposta pedagógica a partir da leitura literária, tratando-a como uma aprendizagem de prazer.

Palavras-chave: Prática pedagógica. Formação de Professores. Professor de Linguagens. Leitura Literária.

Palavras-chave: Prática pedagógica. Formação de Professores. Professor de Linguagens. Leitura Literária.
Nome do Aluno: Silvia Daiana Parussolo Boniati
Título da Dissertação: A avaliação da aprendizagem como uma possibilidade de emancipação no regime da progressão continuada.
Data da Defesa: Quinta, 17 de Julho de 2014
Local: Sala 103, do prédio 8, URI/Câmpus de Frederico Westphalen.
Banca: Dr. Attico Inacio Chassot (URI), Dr. Oto João Petry (UFFS); Dr. Arnaldo Nogaro (URI)
Resumo:

Esta dissertação, resultado de pesquisa sobre as concepções que pais e alunos têm sobre a avaliação da aprendizagem realizada em sala de aula, no regime da progressão continuada, se insere na Linha de Pesquisa 1 – Formação de Professores e Práticas Educativas do Mestrado do Programa de Pós Graduação em Educação Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), Campus de Frederico Westphalen. A progressão continuada não é proposta recente. A partir dos Pareceres nº 740/1999 e 194/2011, do Conselho Estadual de Educação do RS, ela passa a ser discutida e instituída na Escola. O objetivo da pesquisa foi buscar informações acerca do que pais de alunos matriculados nos anos iniciais do Ensino Fundamental e seus filhos, os alunos, acreditam acerca do não reprovar na Escola. Este trabalho de campo, de enfoque qualitativo, teve como cenário as duas Escolas públicas do município de Taquaruçu do Sul – RS. Partiu-se do pressuposto da necessidade de dar voz a dois segmentos da comunidade escolar — pais e alunos — que, de maneira usual, não são ouvidos. Para a coleta dos dados foi utilizada entrevista individual semiestruturada com os pais; com os alunos foi realizada roda de conversa por turma. A progressão continuada parece, ainda, pouco entendida e não aceita pelos pais que a veem como uma forma de facilitar fazeres dos alunos criando neles o entendimento de que não precisam estudar, pois está assegurada a aprovação automática de todos. Constatou-se a necessidade de que os pais e os alunos sejam esclarecidos acerca da avaliação e que sejam conscientizados de que o processo de avaliação por meio de progressão continuada colabora para reforçar o compromisso de professores, alunos e pais com a aprendizagem. 

Palavras-chave: Progressão Continuada. Avaliação da Aprendizagem. Anos iniciais do Ensino Fundamental.
Nome do Aluno: SALETE MARIA MOREIRA DA SILVA
Título da Dissertação: A Docência no Ensino Superior: reflexões para a atuação do professor universitário no contexto atual
Data da Defesa: Quarta, 05 de Novembro de 2014
Local: Sala 103, do prédio 8, da URI/Câmpus de Frederico Westphalen
Banca: Dra. Luci Mary Duso Pacheco (URI), Dra. Hedi Maria Luft (UNIJUI), Dr. Arnaldo Nogaro (URI).
Resumo:

O trabalho intitulado A Docência no Ensino Superior: reflexões para a atuação do professor universitário no contexto atual têm como objetivo analisar a docência no Ensino Superior, a fim de refletir sobre os desafios e as perspectivas que se apresentam para a atuação do profissional universitário no contexto atual. A obra aqui proposta é de caráter bibliográfico, com uma abordagem qualitativa, uma vez que esta trata de conceitos, atitudes e possibilidades e não pode ser quantificável. Tendo em vista o que foi exposto durante o trabalho, as ideias dos autores que ajudaram a compor todo esse cenário apresentado a seguir, concluiu-se que é de extrema importância uma boa formação docente seja ela inicial ou continuada associada a seus saberes docentes. Essa formação acaba por ajudar a construir a identidade do docente enquanto tal, bem como evidencia a importância de cada profissional fortalecer sua função como professor universitário. A formação do docente e seus saberes, igualmente, tornam-se um coeficiente mister para o bom desenvolvimento da própria universidade em que o professor está inserido como, também para o processo de aprendizagem dos alunos nela engajados, a qual projeta caminhos para a transformação, através da pesquisa, de despertar a curiosidade, ensina a pensar, analisar as ações de modo mais crítico. Ao mesmo tempo em que se entendeu que a formação inicial e continuada do professor aliada a seus saberes docentes é mister para um bom desenvolvimento do docente universitário, entendeu-se, igualmente, que desta formação se desvelará a boa prática pedagógica do docente. Importante salientar, também que durante o estudo contatou-se que a instituição possui sua parcela de contribuição na formação inicial e continuada de seus docentes, já que são estes os principais autores que irão auxiliar a revelar o bom nome da instituição de ensino. Ainda, que a docência no ensino superior deve alicerça-se nos pilares que constituem a sua base que é o ensino, a pesquisa e a extensão, pois a partir destes alicerces, poderão capacitar seus docentes com um cabedal de informações que facilitará na sua formação continuadas, nos seus saberes e na sua prática cotidiana. Com base em tudo o que foi estudado, entendido e elaborado no decorrer do trabalho, procurou-se, em vista disso, apresentar algumas propostas de programa de formação continuada para docentes universitários, as quais poderão servir de dispositivos para que os docentes e universidade cresçam juntos, num trabalho coletivo, em que todos ganham com aprendizagem, conhecimento e reconhecimento de um trabalho ético, estético e competente. Finalizando, procurou-se, levando em consideração, as ideias apresentadas, as ideias dos autores, evidenciar neste trabalho a importância que há em se discutir, estudar e analisar a docência no Ensino Superior: reflexões para a atuação do professor universitário no contexto atual, pois é com base nesta docência que se formarão cidadãos ainda mais críticos, com uma visão de mundo mais ampla e concreta, bem como profissionais com habilidades e competências muito bem alicerçadas e uma formação mais eficiente, baseada em valores morais e éticos tão necessários hoje em nossa sociedade.

Palavras-chave: Docência no Ensino Superior; atuação do professor universitário; contexto atual
Nome do Aluno: Magali Seidel Kunz
Título da Dissertação: Ensino Médio Politécnico: prática emancipatória para uma formação integral?
Data da Defesa: Terça, 03 de Março de 2015
Local: Sala Cento e Três, do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Luci Mary Duso Pacheco (URI); Dra. Maria Clara Bueno Fischer (UFRGS); Dra. Edite Maria Sudbrack(URI)
Nome do Aluno: KARINE SEIDEL DA ROSA
Título da Dissertação: Pacto Nacional de Alfabetização na Idade Certa: repercussões da Provinha Brasil
Data da Defesa: Sexta, 17 de Outubro de 2014
Local: Sala de Videoconferência do prédio 6, URI/Câmpus de Frederico Westphalen
Banca: Dra. Edite Maria Sudbrack (URI); Dra. Berenice Corsetti (UNISINOS); Dr. Cênio Back Weyh(URI).
Resumo:

Este trabalho aborda a proposta de alfabetização até os oito anos de idade, ao final do terceiro ano do Ensino Fundamental, com a nova Política Educacional o Pacto Nacional de Alfabetização na Idade Certa instituído pela portaria nº 867 de 4 de julho de 2012, identificando as repercussões na Prova Brasil em anos anteriores ao programa, com ênfase nos seus desdobramentos da escola pública. O problema central da pesquisa é investigar se o Pacto Nacional de Alfabetização na Idade Certa é resultante da Provinha Brasil. Busca-se o entendimento sobre os impactos das reformas educacionais na educação Brasileira em especial o PACTO Nacional Pela Alfabetização na Idade Certa, contribuindo nas discussões e encaminhamentos para a efetivação de uma política educacional qualificada. Nesta pesquisa são apresentadas, conceituadas e contextualizadas as políticas educacionais do país, em especial na alfabetização, pós década de 1990, realizando uma análise nas avaliações em larga escala como foco de política educacional. Apresenta-se o PACTO, suas características e regulamentos. Para a construção do referencial teórico analisamos autores que estudam a questão das políticas públicas, e as avaliações em larga escala. A metodologia adotada fundamentou-se em uma abordagem qualitativa, descritiva, por meio da qual o trabalho foi construído e fundamentado com base nos dados coletados na pesquisa de campo e da fundamentação teórica. Convém ressaltar que o contexto em que se insere tal política pública é revelador do fortalecimento do estado avaliador e regulador, por meio de instrumentos próprios, como o monitoramento dos sistemas públicos de ensino. O sistema utiliza metodologias vinculantes, atreladas aos elementos do financiamento. Sendo assim, a condição para melhoria da oferta da alfabetização a que se refere o PACTO só é possível nas condições em que se apresentam, mediante a adesão dos entes federados ao PACTO. Sendo a educação um direito público subjetivo (BRASIL, 1988), o discurso de acolhida ou favorecimento a alguns em detrimento de outros não cabe mais em um Estado de direito, como é o caso do exemplo conquistado com a democracia brasileira.

Palavras-chave: Pacto Nacional de Alfabetização Na Idade Certa, Prova Brasil, Políticas Púbicas Educacionais.
Nome do Aluno: Jaqueline Marafon Pinheiro
Título da Dissertação: A interferência das doenças laborais na prática educativa sob a ótica dos professores do Ensino Médio.
Data da Defesa: Sexta, 15 de Agosto de 2014
Local: Sala 103, do prédio 8, URI/Câmpus de Frederico Westphalen.
Banca: Dra. Neusa Maria Jonh Scheid (URI); Dra. Dóris Maria Luzzardi Fiss (UFRGS); Dr. Arnaldo Nogaro (URI).
Resumo:

O cenário educativo expõe um quadro impresumível no que se refere às questões relacionadas à saúde dos professores e às condições de trabalho. Da mesma forma que as práticas pedagógicas podem ter contribuição na criação de um ambiente saudável que tenha em vista o bem estar do aluno, dos professores e de toda comunidade escolar. Por meio delas é possível minimizar os efeitos maléficos que a situação atual da educação nacional gera em torno dos profissionais da educação. Os professores estão, constantemente, preocupados com o aprendizado dos alunos, com a elaboração das aulas, com a correção dos trabalhos e provas, o que pode provocar certo abandono no que diz respeito à sua qualidade de vida, podendo prejudicar sua saúde. Assim, como forma de entender o universo dos professores, bem como as doenças que os acometem, apresenta-se a investigação que resultou na Dissertação “A interferência das doenças laborais na prática educativa sob a ótica dos professores do Ensino Médio”. O objetivo geral foi investigar as doenças laborais mais frequentemente encontradas entre os professores do Ensino Médio e as razões que esses profissionais atribuem para o adoecimento. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, descritiva, de campo e bibliográfica.  Fizeram parte da pesquisa de campo os professores de Ensino Médio das escolas públicas estaduais do Município de Frederico Westphalen que, no momento em que foram inquiridos, estavam trabalhando há menos de cinco ou mais de quinze anos com o Ensino Médio, bem como, os gestores destas escolas, que se dispuserem voluntariamente a participar. Os instrumentos de coleta de dados foram questionário e entrevista semi-estruturada. Como resultados dessa pesquisa, percebeu-se que as doenças que mais acometem os professores do Ensino Médio são as emocionais e relacionadas à voz e que eles atribuem o surgimento destas ao estresse que vivem em sala de aula. Por fim, são sugeridas algumas estratégias de prevenção dessas doenças, além da promoção de saúde dos docentes; para tanto, as possíveis estratégias foram divididas em individuais, coletivas e relacionadas às Políticas Públicas.

Palavras-chave: Saúde dos professores do Ensino Médio. Docência e Saúde. Consequências da doença na prática educativa. Promoção da saúde do professor.
Nome do Aluno: ISABEL CRISTINA DE ALMEIDA
Título da Dissertação: Política de Formação Pedagógico-Didática para Professores do Ensino Superior e Qualidade de Ensino: um estudo sobre o Programa Pedagogia Universitária como possibilidade de Qualificação Docente
Data da Defesa: Quarta, 01 de Outubro de 2014
Local: Laboratório URItec, do prédio sete, do Câmpus de Frederico Westphalen
Banca: Dra. Silvia Regina Canan (URI); Dra. Marilia Costa Morosini (PUC); Dra. Edite Maria Sudbrack (URI).
Resumo:

O presente trabalho teve como proposta investigar: “É possível estabelecer relações entre a ausência de formação pedagógico-didática dos docentes e de políticas definidoras dessa formação e a qualidade do ensino, no Ensino Superior?” A pesquisa teve por tema as políticas de formação pedagógico-didáticas para professores do ensino superior e qualidade do ensino, procurou investigar se o programa pedagogia universitária, desenvolvido pela IES pesquisada, pode ser considerado como espaço que supre a falta de formação pedagógico-didática. Esse tema já vem sendo debatido no Brasil e em outros países por educadores preocupados com essa questão que sustentam a afirmativa da pouca atenção dada a este segmento de ensino no que se refere à formação e preparação do professor universitário para o exercício de ensinar e que a legislação apresenta limites quanto à formação pedagógico-didática do docente. Embora as instituições de ensino superior se proponham a um ensino de qualidade, os bacharéis-docentes, no caso específico os engenheiros, apresentam deficiências em sua própria formação. Realizou-se uma pesquisa a partir de um estudo de caso, numa Universidade Comunitária do interior do RS, que possui um programa de formação continuada para seus docentes, cujo objetivo principal é constituir-se num espaço de estudo e reflexão sobre a docência no ensino superior, possibilitando a construção e a reconstrução de conhecimentos relacionados à prática pedagógica. Os sujeitos da pesquisa foram docentes e coordenadores, do Departamento de Engenharia, Arquitetura e Ciências Agrárias desta IES, todos com formação mínima de especialista, em sua maioria mestres e doutores. No processo de investigação utilizou-se uma abordagem quali-quantitativa, por se acreditar que a integração das duas abordagens (qualitativa e quantitativa) favorece o processo de análise dos dados, principalmente tendo em vista que foram utilizadas, como instrumentos de coleta, entrevistas com coordenadores dos cursos e questionários com os docentes, com questões abertas e fechadas. Com um vasto aporte teórico, foi possível analisar os achados obtidos e compreender a complexidade que permeia o ensino superior. Como resultado do estudo, foram identificadas duas vertentes: a primeira destaca que os saberes pedagógicos dos sujeitos da pesquisa pautam-se nas experiências adquiridas no contato com a docência e de vida e a segunda aponta os objetivos e resultados esperados e/ou alcançados com o programa de educação continuada. Acredita-se que a formação destes profissionais é complexa, mas possível de ser realizada. Especificamente, a respeito dos docentes-engenheiros, foi possível perceber que eles necessitam de espaço e tempo para troca de experiências, bem como possibilidades de se capacitarem pedagogicamente. Os resultados da pesquisa permitem afirmar que, grande parte dos docentes não possui formação pedagógico-didática, no entanto demonstram preocupação com sua formação e atuação em sala de aula e reconhecem a necessidade desta formação. Foi possível perceber, através dos depoimentos dos docentes e coordenadores, que o programa ofertado pela IES, objeto de estudo, supre em parte a necessidade dos docentes, porém alguns aspectos do programa e a participação efetiva dos docentes precisam ser repensados, para um ganho efetivo de qualidade da educação superior nesta instituição. Deste modo, propõe-se que a IES atente para essas necessidades e readéque seu programa de formação e se mobilize em prol da qualificação dos seus docentes, objetivando uma melhora na qualidade de educação ofertada.

Palavras-chave: Docência Universitária. Formação Continuada. Políticas Públicas. Qualidade de Ensino.
Nome do Aluno: ILÍRIA FRANÇOIS WAHLBRINCK
Título da Dissertação: Da Tomada de Consciência à Conscientização: empenhos da Ética do Cuidado em Projetos de Extensão
Data da Defesa: Terça, 09 de Setembro de 2014
Local: Sala 103, do prédio 8, da URI/Câmpus de Frederico Westphalen
Banca: Dra. Luci Mary Duso Pacheco (URI), Dr. Walter Frantz(UNIJUI) e Dra. Silvia Regina Canan (URI)
Resumo:

Pode a efetivação da Ética do Cuidado em projetos de Extensão Universitária oportunizar um diálogo sobre práticas educativas libertadoras? Sob esta perspectiva, a pesquisa “Da tomada de consciência à conscientização: empenhos da Ética do Cuidado em projetos de extensão” foi realizada no Programa de Pós-Graduação – Mestrado em Educação, na URI – FW. Considerou-se o Cuidado como constitutivo do ser humano em sua autenticidade. A abordagem foi qualitativa, de metodologia bibliográfica e dialética. A coleta de dados ocorreu por entrevistas individuais com gestores da universidade, orientadores e avaliadores de projetos de extensão e pela realização de grupo focal com os bolsistas dos projetos. A pesquisa permite compreender que o „cuidado‟ nasce e se sustenta como resposta a necessidades humanas, impondo-se como ética.O cuidado, vivenciado, traduz-se em eticidade, sendo a identidade de um ethos que humaniza. A Ética do Cuidado consiste em forma de ocupar-se com as pessoas e com o meio em que se convive de forma a restabelecer dignidade de vida pela transformação comprometida com a humanização. Transformar a si (autoconhecimento), o mundo (conhecimento) e estabelecer relação de respeito entre todos e em relação ao ecossistema (reconhecimento) é tarefa exclusiva do ser humano. Formar para transformar é missão da universidade. Extensão Universitária, entendida como ação libertadora, é desenvolvida em contexto histórico-social definido por necessidades percebidas ou requeridas que a universidade se propõe atender de forma a gerar protagonismo. O protagonismo de um ser que se compreende e assume como humano – cuidador - é a transformação em que humanização deixa de ser teoria e libertação deixa de ser fantasia; passa a ser práxis cuidadora, configurando humanização. Pela pesquisa, pode-se compreender que práticas educativas libertadoras consistem na negação e no rompimento de estruturas e práticas desumanizantes. A libertação consiste em romper com práticas excludentes e manipuladoras e apostar em processos em que o cuidado propicie humanização, gerando protagonismo de sujeitos que se assumam em eticidade, ou seja, como cuidadores. No desenvolvimento de ações universitárias, isso implica em dialogar sobre objetivos a serem atingidos, meios para atingi-los, eficiência almejada e contingente humano para desenvolver o processo de forma complementar. Sendo processo educativo, cultural e científico, de caráter interdisciplinar e dialógico, a Extensão Universitária conduz à transformação dos sujeitos nela envolvidos e do contexto para que se orienta e onde se desenvolve, possibilitando troca de saberes. Através da pesquisa, conclui-se que a URI – FW, ao desenvolver ações extensionistas pelo princípio da indissociabilidade entre ensino-pesquisa-extensão, de forma dialógica e interdisciplinar, contempla a visão da Ética do Cuidado, possibilitando um diálogo sobre práticas educativas libertadoras. A referida indissociabilidade é geradora de uma dinâmica em que a universidade se constitui como instituição formadora e transformadora. Dessa forma, pode-se pontuar, na comunidade, o compromisso histórico-social de uma universidade comunitária como instituição que se empenha para que, na formação profissional por ela proporcionada, a humanização se dê como resultado de uma práxis libertadora caracterizada como Extensão Universitária.

Palavras-chave: Ética do Cuidado. Extensão Universitária. Práxis libertadora. Humanização
Nome do Aluno: Henriqueta Alves da Silva
Título da Dissertação: A postura reflexiva do professor e sua contribuição para uma prática pedagógica emancipatória.
Data da Defesa: Sexta, 25 de Julho de 2014
Local: Sala 103, do prédio 8, URI/Câmpus de Frederico Westphalen.
Banca: Dr. Arnaldo Nogaro (URI), Dr. Élsio José Corá (UFFS); Dra. Silvia Regina Canan (URI).
Resumo:

A pesquisa “A postura reflexiva do professor e sua contribuição para uma prática pedagógica emancipatória”, busca investigar a contribuição do professor reflexivo para a construção de uma nova racionalidade que promova o empoderamento do sujeito. Apresenta primeiramente uma breve contextualização da razão e/ou racionalidades presente na modernidade que disputam espaços no mundo contemporâneo, sendo elas a instrumental e a emancipatória. Em seguida esclarece e contextualiza a razão humana e a racionalidade instrumental. Também discute a teoria crítica como uma alternativa para desmantelar a potência que a razão instrumental prometeu e que não conseguiu alcançar devida sua fraqueza diante das mudanças da modernidade. O ponto “A racionalidade emancipatória: pode auxiliar na ressignificação das práticas pedagógicas”, representa a possibilidade da construção da autonomia e da autoconsciência humana a partir do paradigma do esclarecimento e da emancipação fundamentado na teoria de que a razão instrumental foi responsável pelo “atrofiamento” do potencial emancipatório e reflexivo do homem. Ressentimo-nos de um novo paradigma, uma nova forma de ver e desenvolver a educação, um paradigma emergente cujo conhecimento se funda na superação das distinções tão familiares e óbvias que até há pouco considerávamos insubstituíveis. A concepção voltada para a reflexão sobre a prática estabelece mudanças no perfil do profissional da educação, pois a partir da reflexão crítica sobre a prática, possibilita que ele elabore conhecimentos significativos, destacando a relevância da construção de um conhecimento que favoreça a participação crítica do educador e a posição ativa do educando. A escolha do espaço de pesquisa foram Escolas Estaduais que oferecem Ensino Médio, do município de Frederico Westphalen, Região do Médio Alto Uruguai gaúcho. Os sujeitos da pesquisa foram professores do terceiro ano do Ensino Médio da área de Ciências Humanas das três escolas de Ensino Médio de Frederico Westphalen, totalizando 12 professores e 5 alunos do terceiro ano do Ensino Médio de duas escolas e 9 de uma das escolas objeto da pesquisa, perfazendo um total de 19 estudantes. O total de sujeitos envolvidos na pesquisa foram 31- 12 professores da área das Ciências Humanas e 19 alunos do terceiro ano do Ensino Médio. A pesquisa tem como abordagem filosófica a hermenêutica e quanto à análise dos dados, é qualitativa e de conteúdo. A pesquisa procura discutir e refletir as contribuições da racionalidade instrumental bem como da racionalidade emancipatória. O nascimento da racionalidade emancipatória possibilitou o esclarecimento, o qual propunha eliminar as forças dominantes ocultas que intermediavam as ações humanas em torno dos valores e da dignidade. O entendimento sobre professor reflexivo nos faz pensar sobre o papel da prática reflexiva no cenário educacional e a autonomia emancipadora da crítica. Este trabalho desperta novos olhares para as práticas pedagógicas, pois devido à crise metodológica que estamos vivenciando, não teríamos ou sabíamos como os professores e alunos pensam a educação. Sendo assim, constatamos que os sujeitos da pesquisa são reflexivos e ativos quanto à prática do questionamento e sabem da importância da contribuição das práticas reflexivas para a construção de pessoas emancipadas.

Palavras-chave: Racionalidade Emancipatória. Racionalidade Instrumental. Professor Reflexivo. Práticas Pedagógicas.
Nome do Aluno: EMANUELE FRONER
Título da Dissertação: Educação Infantil, do Direito à Obrigação: caminho para a qualidade
Data da Defesa: Terça, 26 de Agosto de 2014
Local: Sala 103, do prédio 8, da URI/Câmpus de Frederico Westphalen
Banca: Dra. Edite Maria Sudbrack (URI); Dr. Altair Fávero (UPF); Dra. Silvia Regina Canan (URI)
Resumo:

: A pesquisa intitulada “Educação Infantil, do direito à obrigação: caminho para a qualidade?” teve o intuito de analisar os impactos da obrigatoriedade legal da escolarização a partir dos 4 anos, na oferta e qualidade educacional na faixa etária de 4 e 5 anos no município de Frederico Westphalen. Tendo em vista a aprovação da Lei nº 12.796 de 2013, que estabelece o prazo até 2016 para a progressiva implementação dessa obrigatoriedade nas redes de ensino, fez-se necessário investigar junto à realidade, como essa Lei está impactando na oferta de Educação Infantil no Município foco da pesquisa e em que medida essa oferta tem correspondência com a qualidade na educação. Este trabalho justifica-se pela relevância social do tema para a educação e para a sociedade contemporânea nesse momento de mudanças nas políticas públicas educacionais. Dentro de uma perspectiva qualitativa de pesquisa, a abordagem filosófica escolhida foi a hermenêutica, visto que o pesquisador é o intérprete da realidade que se expõe diante dele. Nesse sentido, foi realizada uma pesquisa bibliográfica e documental que permitiu ao investigador a cobertura de uma gama de fenômenos muito mais ampla do que aquela que poderia pesquisar diretamente. Concomitantemente, foi feita uma pesquisa de campo que permitiu um contato maior com a realidade, trazendo à tona aspectos importantes para a análise do que está sendo pensado em termos práticos para o efetivo cumprimento da Lei nº 12.796 de 2013, garantindo assim a universalização da educação a partir dos 4 anos e levando em consideração a importância da qualidade no ensino oferecido. Para a análise empírica, aplicaram-se questionários com a Coordenadora de Educação Infantil do referido município e com os Diretores e educadores das escolas que atendem a faixa etária de 4 e 5 anos. A partir do desenvolvimento da pesquisa foi possível concluir que o Poder Público Municipal já vem realizando desde o início do ano um planejamento estratégico para ampliação do número de vagas nas escolas que atendem à pré-escola, visando à universalização e o fim das filas de espera. Junto a isso, contatou-se também que os Diretores e educadores têm conhecimento da nova legislação e diferentes opiniões a respeito. Contudo, afirmam estar em busca de uma maior qualidade no ensino ofertado, trazendo presente os desafios que envolvem esse conceito e os fatores extrínsecos que influenciam nessa questão. O desejo da pesquisadora é que este trabalho viabilize novas discussões e avanços principalmente no que se refere às políticas voltadas para a Educação Infantil, a partir do conteúdo que se apresenta e da iniciativa de contribuir com as escolas através de informação, conhecimento e busca pela efetivação dos aportes legais, visualizando as estratégias que estão sendo planejadas pelo poder municipal.

Palavras-chave: Educação Infantil. Obrigatoriedade. Políticas Públicas.
Nome do Aluno: ELISANDRA MANFIO ZONTA
Título da Dissertação: A Influência da Pedagogia da Alternância no Processo Emancipatório dos Jovens Agricultores Familiares
Data da Defesa: Segunda, 01 de Setembro de 2014
Local: Sala 103, do prédio 8, da URI/Câmpus de Frederico Westphalen
Banca: Dra. Luci Mary Duso Pacheco (URI), Dr. Danilo Streck (UNISINOS) e Dra. Neusa Maria John Scheid(URI)
Resumo:

A pesquisa intitulada A influência da Pedagogia da Alternância no processo emancipatório dos jovens agricultores familiares, tem como objetivo analisar quais os fundamentos práticos que estão presentes na Pedagogia da Alternância, que possibilitam uma mudança emancipatória na vida dos jovens agricultores, a fim de propiciar mais conhecimento da relação Pedagogia da Alternância e emancipação aos sujeitos envolvidos neste processo de formação das Casas Familiares Rurais, bem como da comunidade educativa. O sistema de formação praticado nas Casas Familiares Rurais devem seguir quatro fundamentos básicos, dois são meio: a associação local e a alternância e dois finalidades: formação integral e desenvolvimento do meio. A Pedagogia da Alternância é uma proposta pedagógica que visa trabalhar na formação de jovens agricultores alternando períodos no meio socioprofissional, a unidade de produção familiar dos jovens agricultores, com períodos no meio sócio-educativo, ou seja, a Casa Familiar Rural. Nesse processo os instrumentos pedagógicos próprios da alternância devem ser colocados em prática para que de fato a Pedagogia da Alternância aconteça e são eles que trabalham no processo emancipatório dos jovens, juntamente, com a preocupação em relação a formação integral, pois o ensino através da alternância, não tem um foco especifico, mas sim que o jovem adquira uma formação para sua vida em todos os ambitos social, econômico, ambiental, político, dentre outros e que essa formação possibilite a eles o desenvolvimento. Despertar nos jovens esse ser emancipado, requer um profundo compromisso com a sua formação, a pesquisa definiu alguns indicadores de emancipação: diálogo, participação, criticidade, reflexão, atuação/ação e a construção do conhecimento, os quais foram investigados dentro desse processo de formação. A pesquisa foi desenvolvida na Escola de Ensino Médio Casa Familiar Rural com a coordenação, monitores, os jovens e suas famílias. Para realizar a aproximação empírica da pesquisa nesse espaço e estabelecendo uma relação dinâmica entre o pesquisador e os sujeitos/atores do processo investigativo, foram utilizadas as técnicas de pesquisa documental, observação e entrevistas individuais. A Pedagogia da Alternância desenvolvida na Escola de Ensino Médio Casa Familiar Rural busca desenvolver o seu trabalho pautado nos princípios que fundamentam esse processo pedagógico. São colocados em prática todos os instrumentos e através deles diagnosticou-se que acontece o processo emancipatório dos jovens, principalmente no elemento diálogo, ou seja, através da formação os jovens desenvolvem essa habilidade por meio da aplicação dos instrumentos pedagógicos, da mesma forma o conhecimento, na entrevista realizada com os jovens os mesmos destacaram a ampliação do conhecimento e assim consequentemente, a participação e a reflexão. Com isso, constata-se que através da aplicação dos instrumentos da Pedagogia da Alternância é possível a formação emancipatória dos jovens agricultores familiares.

Palavras-chave: Pedagogia da Alternância, jovem agricultor, emancipação, diálogo.
Nome do Aluno: CLARINDA DE CARLI
Título da Dissertação: As Perspectivas e Impactos das Atuais Políticas Públicas de Educação Sobre as Escolas Filantrópicas
Data da Defesa: Quarta, 17 de Dezembro de 2014
Local: Sala 103, do prédio 8, da URI/Câmpus de Frederico Westphalen
Banca: Dr. Cênio Back Weyh (URI); Dr. Jaime Zitkoski(UFRGS); Dra. Edite Maria Sudbrack (URI)
Resumo:

A presente pesquisa tem em seu objetivo desenvolver uma investigação acerca dos impactos das políticas públicas educacionais nas escolas filantrópicas a fim de compreender a complexidade da sustentabilidade econômica, social que envolve as instituições no atual contexto. Justifica-se a presente pesquisa relacionando os desafios vividos pelas escolas filantrópicas no enfrentamento de impostos, leis e exigências que inviabilizam a sua sustentação. Considerando o contexto mercadológico, no atual momento histórico, constatamos que esse crescimento globalizado tem causado impactos à economia, principalmente para o contexto educacional. Um dos parâmetros usados nesse estudo como referencial foi o Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, por ser uma instituição confessional e filantrópica pertencente à Sociedade Educação e Caridade e mantida pela mesma. Quanto aos fins, a pesquisa definiu-se como filosófica hermenêutica com enfoques qualitativos e explicativos, caracterizada por situações explícitas, como é o caso da escola filantrópica, pois procura investigar as causas de seus conflitos relacionadas às constantes mudanças nas leis e tributos sofridos pelas instituições confessionais. Quanto aos meios, a pesquisa é bibliográfica, pois procura esclarecer as causas dos conflitos. Os sujeitos da pesquisa, que são as instituições filantrópicas, não tiveram uma amostragem específica, mas a constatação da realidade por meios de fatos, documentos, material já elaborado em livros, artigos científicos que vêm esclarecer os fatores que contribuem ou dificultam a realidade vivida nas escolas confessionais pesquisadas. Partindo da realidade, a pesquisa analisou vários fatores causadores das mudanças, como as políticas públicas, a existência de conflitos vivenciados em relação à exigência das leis, da sustentabilidade econômica e social, envolvendo os aspectos educacionais e filantrópicos. Para entender esse contexto foi preciso aprofundar os efeitos da globalização, sua integração com os países de abrangência e sua influência nas mudanças ocorridas nos últimos anos, sendo veículo de comunicação, conquistando consumidores e empresários nos meios de produção. A constatação final desse estudo é a necessidade de apoiar e fortalecer as escolas filantrópicas com a missão de reivindicar políticas que fortaleçam e reconheçam na escola particular um elo de crescimento para a própria educação

Palavras-chave: Escolas Religiosas. Filantropia. Globalização. Políticas públicas
Nome do Aluno: CARINA LUISA KUREK TIBOLA
Título da Dissertação: Políticas de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva: dos Aspectos Legais à Implementação do Atendimento Educacional Especializado – AEE
Data da Defesa: Sexta, 28 de Novembro de 2014
Local: Sala 103, do prédio 8, da URI/Câmpus de Frederico Westphalen
Banca: Dra. Silvia Regina Canan (URI); Dra. Helena Venites Sardagna (UERGS); Dra. Luci Mary Duso Pacheco (URI)
Resumo:

A dissertação que se apresenta faz parte do trabalho de pesquisa que foi desenvolvido junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação na URI – Campus de Frederico Westphalen/RS, compondo a dissertação de mestrado. A pesquisa, que trata das Políticas de Educação Especial na perspectiva da Educação Inclusiva: aspectos legais do Atendimento Educacional Especializado – AEE, tem o propósito de oportunizar uma reflexão sobre as políticas de implementação desse atendimento. Este relatório tem o propósito de pontuar e apresentar quais as políticas públicas de educação inclusiva estão presentes em documentos legais, buscando perceber suas contribuições na perspectiva de uma educação inclusiva. O trabalho de pesquisa busca caracterizar as políticas públicas e sua contextualização com a política educacional inclusiva, bem como identificar sua presença em alguns documentos relevantes, tanto a nível nacional quanto internacional. Através deles, percebemos quais as intenções, os caminhos alcançados e os recuos, as políticas de Governo ou de Estado e os direcionamentos estendidos à educação especial na perspectiva da educação inclusiva. As bases teóricas que constituem as investigação podem ser identificadas a partir do pensamento expresso por autores como Ball, Mainardes, Mazzotta, Carvalho, Imbernón e Oliveira, que discorreram também sobre as políticas públicas e educacionais, a constituição e organização das salas de recursos multifuncionais, seu público alvo, o Projeto Político Pedagógico das instituições e a formação específica do professor para o trabalho com o AEE conforme a legislação específica. Como lócus da pesquisa foram consideradas as escolas públicas de Vicente Dutra/RS e seus respectivos gestores. A dissertação teve como enfoque a pesquisa qualitativa, utilizando-se da dialética como abordagem filosófica. Seu desenho metodológico organizou-se quanto aos fins de modo descritivo e explicativo e quanto aos meios à pesquisa bibliográfica, documental e de campo na qual se empregou a observação sistemática das instituições e o questionário estruturado com a totalidade dos gestores. Todos os dados obtidos foram inquiridos através da análise qualitativa. As informações obtidas foram averiguadas e ponderadas à luz do referencial teórico observando, a emergência de elementos singulares em relação ao objeto de estudo. A dissertação apresenta as considerações, acerca das tentativas da implementação de políticas propositivas de mudança social e educacional visando à efetivação, na prática, dessas políticas. Logo, o presente trabalho de pesquisa permitiu

considerar por meio das sintonias e as dissonâncias da análise que a educação especial é dinâmica e seus movimentos apresentam-se singulares, por esse motivo a educação inclusiva é uma ação que necessita do comprometimento de todos os que fazem parte dos sistemas de ensino. Desse modo, as vozes dos participantes sinalizaram a incompreensão do papel que o AEE tem na complementação da aprendizagem dos alunos e que tais sujeitos não se reconhecem como mediadores nesse processo por não possuírem formação adequada para a área e os alunos com deficiência. Percebeu-se com relação ao AEE que os gestores sentem falta de respaldo e de apoio técnico necessário, da falta de capacitação, da insegurança na forma de avaliação, da falta de projetos claros e coletivos, tanto do poder público estadual como municipal. Os gestores foram unanimes em afirmar que sua formação inicial não contemplou aspectos referentes às deficiências.

Palavras-chave: Políticas Educacionais. Educação Inclusiva. Atendimento Educacional Especializado. Sala de Recursos Multifuncionais. Formação de Professores
Nome do Aluno: Angélica Pozzer
Título da Dissertação: Formação de Professores para a Inclusão de Alunos Surdos em Escola Regular
Data da Defesa: Terça, 15 de Dezembro de 2015
Local: Sala centro e três do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Neusa Maria John Scheid – URI/Orientadora; Dra. Estela Maris Giordani - UFSM; Dr. Cênio Back Weyh – URI.
Nome do Aluno: ADRIANE DALL AGNOL
Título da Dissertação: A formação pedagógica do professor do curso de ciências contábeis: um estudo de caso na Faculdade Regional de Palmitos – FAP
Data da Defesa: Sexta, 21 de Novembro de 2014
Local: Laboratório URItec, do prédio sete, do Câmpus de Frederico Westphalen
Banca: Dra. Edite Maria Sudbrack (URI); Dra. Dinora Tereza Zucchetti (FEEVALE); Dr. Arnaldo Nogaro (URI).
Resumo:

O presente estudo foi estimulado pela reflexão sobre a necessidade da formação pedagógica dos professores do Ensino Superior. Neste sentido, nesta pesquisa priorizou-se a formação dos professores do curso de Ciências Contábeis da FAP, em Palmitos-SC. Tal trabalho focaliza os aspectos centrais em que estão inseridos estes docentes: sua formação inicial; se há necessidade de formação pedagógica para atuarem em sala de sala de aula ou não; o que estes profissionais pensam sobre sua atuação docente. Dessa forma, por entender que os professores necessitam de domínio adequado da ciência, de técnicas e da arte de ensinar para exercer a profissão de docência, buscou-se, nesta pesquisa, saber onde ocorreu sua formação e o que fazem estes professores para se atualizarem perante a sala de aula, sabendo que, na maioria, estes docentes são profissionais que atuam no mercado de trabalho e, também, como professores.Neste contexto, o estudo buscou identificar a realidade do conhecimento das práticas pedagógicas de professores que se tornam professores universitários no curso de Ciências Contábeis da FAP. Esta investigação se deu por meio de aplicação de questionários entregues a todos os docentes da referida instituição e, também, ao coordenador do curso. A partir de uma perspectiva qualitativa- interpretativa de pesquisa, a abordagem filosófica escolhida foi a fenomenológica por entender que, trazendo este método para a contabilidade, foi possível realizar uma descrição direta da experiência sem levar em consideração a gênese psicológica e as explicações de causas científicas. Depois da análise dos dados, foi possível concluir que os contadores docentes possuem, no geral, pouca formação pedagógica, e não parecem demonstrar interesses em procurar uma formação na área da Educação. Além desta constatação, os referidos profissionais, em sua maioria, demonstram estar satisfeitos com sua atuação em sala de aula. Também se depreendeu que, em sua maioria, os docentes que atuam neste curso tornaram-se docentes por receberem convite das instituições, além de atuarem como contadores em suas cidades e terem bom desempenho em sua área profissional

Palavras-chave: Formação Docente; Formação Pedagógica; Prática Pedagógica
Turma 2013
Nome do Aluno: VANUSA KERSCNER
Título da Dissertação: A Corporeidade no Processo de Formação Profissional de Acadêmicos Bolsistas do PROUNI do Curso de Licenciatura em Educação Física
Data da Defesa: Sexta, 12 de Dezembro de 2014
Local: Sala 103, do prédio 8, da URI/Câmpus de Frederico Westphalen
Banca: Dr. Arnaldo Nogaro (URI); Dr. Ângelo Cenci (UPF); Dra. Edite Maria Sudbrack (URI).
Nome do Aluno: Vanderlei Gularte Farias
Título da Dissertação: Ensino Médio Politécnico como possibilidade de emancipação do sujeito aluno
Data da Defesa: Sexta, 02 de Outubro de 2015
Local: Sala centro e quatro do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Luci Mary Duso Pacheco (URI) – orientadora; Dr. José Clovis De Azevedo (Centro Universitário Metodista IPA); Dr. Cênio Back Weyh (URI)
Nome do Aluno: Rute Rosângela Dalmina
Título da Dissertação: Aprender e ensinar a partir da modificabilidade cognitiva de Feuerstein
Data da Defesa: Sexta, 31 de Julho de 2015
Local: Sala centro e três do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dr. Arnaldo Nogaro (URI) – orientador; Dr. Roque Strieder (UNOESC); Dra. Neusa Maria John Scheid (URI).
Nome do Aluno: Neusa Maria Machado de Oliveira Frank
Título da Dissertação: Ensino Médio Politécnico como promotor da cidadania: uma ponte possível entre educação e o mundo do trabalho
Data da Defesa: Segunda, 14 de Dezembro de 2015
Local: Sala centro e três do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Luci Mary Duso Pacheco – URI/Orientadora; Dr. Roberto Rafael Dias da Silva - UCS; Dra. Edite Maria Sudbrack – URI.
Nome do Aluno: Luiz Antônio Cantarelli
Título da Dissertação: Perfil Docente dos Cursos de Engenharia Elétrica: contributos para Indicadores de Excelência
Data da Defesa: Sexta, 18 de Dezembro de 2015
Local: Sala centro e três do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Luci Mary Duso Pacheco – URI/Orientadora; Dr. Oto João Petry - UFFS; Dra. Silvia Regina Canan – URI.
Nome do Aluno: Lídia Oliveira Magalhães
Título da Dissertação: As ações preventivas e os procedimentos de cuidado relacionados à saúde desenvolvidos por professores que atuam com crianças de zero a seis anos de idade que frequentam a educação infantil
Data da Defesa: Quarta, 12 de Agosto de 2015
Local: Laboratório URItec do prédio sete, do Câmpus de Frederico Westphalen da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dr. Arnaldo Nogaro (URI) – orientador; Dra. Ortenila Sopelsa (UNOESC); Dra. Edite Maria Sudbrack (URI).
Nome do Aluno: Jorge Alan
Título da Dissertação: A influência da rinite no aprendizado e no desempenho escolar de estudantes do ensino básico de Frederico Westphalen – RS, na visão do próprio discente e de seus pais
Data da Defesa: Sexta, 16 de Dezembro de 2016
Local: Sala 103
Banca: Profa. Dra. Luci Mary Duso Pacheco (URI) – Orientadora; Prof. Dr. Jean Costa Nunes (UFSC); Profa. Dra. Neusa Maria John Scheid (URI)
Nome do Aluno: Izaura Ceolin dos Santos
Título da Dissertação: O Diálogo entre Três Saberes: acadêmicos, escolares e primevos, ampliando a alfabetização científica
Data da Defesa: Quinta, 26 de Março de 2015
Local: Sala 103, do prédio 8, da URI/Câmpus de Frederico Westphalen
Banca: Dr. Attico Inácio Chassot (URI); Dr. André Boccasius Siqueira (UFRGS); Dr. Arnaldo Nogaro (URI).
Nome do Aluno: Giovanessa Lúcia Poletti
Título da Dissertação: Políticas de formação docente: o PIBID como indutor de qualidade no curso de Pedagogia da URI – Câmpus de Frederico Westphalen
Data da Defesa: Sexta, 04 de Março de 2016
Local: Sala 103
Banca: Dra. Silvia Regina Canan – URI/Orientadora; Dra. Berenice Corsetti - UNISINOS; Dra. Luci Mary Duso Pacheco – URI
Nome do Aluno: Eliberto Lanza Cavalheiro
Título da Dissertação: Os Impactos Da Formação Permanente Sobre as Práticas Educativas dos Professores de Educação Física
Data da Defesa: Terça, 10 de Novembro de 2015
Local: Sala centro e três do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Neusa Maria John Scheid – URI/Orientadora; Dr. Paulo Evaldo Fensterseifer – UNIJUÌ; Dra. Luci Mary Duso Pacheco – URI.
Nome do Aluno: Eduardo Guarenti
Título da Dissertação: Repercussões do processo de descentralização nas políticas educacionais: uma análise da 31º SDR-SC
Data da Defesa: Terça, 13 de Dezembro de 2016
Local: Sala 103
Banca: Dr. Cênio Back Weyh (URI) – orientador; Dr. Oto João Petry (UFFS); Dra. Edite Maria Sudbrack (URI)
Nome do Aluno: Charline Beatrice Ritter Beregula
Título da Dissertação: Formação do Profissional Enfermeiro e as Práticas Humanizadoras em Saúde: uma Possibilidade de Articulação entre a Educação Popular e a Ética do Cuidado
Data da Defesa: Segunda, 14 de Dezembro de 2015
Local: Sala centro e três do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Luci Mary Duso Pacheco – URI/Orientadora; Dr. Jaime José Zitkoski - UFRGS; Dra. Silvia Regina Canan – URI
Nome do Aluno: Ana Paula Duso
Título da Dissertação: Programa Mais Educação na Perspectiva de uma Política de Educação Integral: aportes do Ciclo de Políticas
Data da Defesa: Quarta, 16 de Dezembro de 2015
Local: Laboratório URItec do prédio sete, do Câmpus de Frederico Westphalen da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Edite Maria Sudbrack – URI/Orientadora; Dr. Jefferson Mainardes - UEPG; Dra. Silvia Regina Canan – URI.
Nome do Aluno: Aline Zanatta
Título da Dissertação: Dificuldades no ensino e na aprendizagem de matemática: um estudo com estudantes do 4º e 6º ano do ensino fundamental
Data da Defesa: Sexta, 19 de Junho de 2015
Local: Sala centro e três do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dr. Arnaldo Nogaro (URI); Dra. Nilse Fátima Scheffer (UFFS); Dra. Silvia Regina Canan (URI).
Nome do Aluno: Adriane Maria Sell Giehl
Título da Dissertação: O Papel da Equipe Gestora na Implantação da Política Pública Ensino Médio Inovador numa Escola Pública: autonomia e participação
Data da Defesa: Sexta, 23 de Outubro de 2015
Local: Sala centro e três do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Edite Maria Sudbrack – Orientador/URI; Dr. Oto João Petry(UFFS); Dr. Cênio Back Weyh (URI)
Nome do Aluno: Adilson José De Almeida
Título da Dissertação: Avaliação Institucional Externa e a Gestão em Instituições de Educação Superior: um estudo de caso na Faculdade de Tecnologia SENAC São Miguel do Oeste/SC
Data da Defesa: Sexta, 28 de Agosto de 2015
Local: Sala centro e três do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dr. Cênio Back Weyh (URI) – orientador; Dra. Rosimar Serena Siqueira Esquinsani (UPF); Dra. Edite Maria Sudbrack (URI).
Turma 2014
Nome do Aluno: Valdemir José Debastiani
Título da Dissertação: MAL ESTAR DOCENTE E SÍNDROME DE BURNOUT: UMA ANÁLISE À LUZ DA TEORIA DA ALIENAÇÃO DE MARX
Data da Defesa: Quinta, 09 de Março de 2017
Local: SALA 103
Banca: Prof. Dr. Arnaldo Nogaro (URI) – Orientador; Prof. Dr. Ivo Dickmann (Unochapecó); Profa. Dra. Cláudia Battestin (URI).
Nome do Aluno: Tharles Gabriele Cauduro
Título da Dissertação: A Prática Mediadora do Professor Formador do Curso de Educação Física-Licenciatura de uma Universidade do Noroeste do Rio Grande do Sul
Data da Defesa: Quinta, 14 de Julho de 2016
Local: Sala cento e três do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dr. Arnaldo Nogaro – URI/Orientador; Dr. Paulino Eidt – UNOESC; Dra. Claudia Battestin – URI
Nome do Aluno: Taís Fátima Soder
Título da Dissertação: O processo de Gestão da Educação Alimentar e Nutricional em Contexto Escolar
Data da Defesa: Terça, 28 de Março de 2017
Local: Sala 102
Banca: Prof. Dr. Cênio Back Weyh (URI) – Orientador; Profa. Dra. Maria Cristina Faber Boog (Unicamp); Profa. Dra. Edite Maria Sudbrack (URI).
Nome do Aluno: Silvana Aparecida Pin
Título da Dissertação: Educação Dialógico-Libertadora e a Transformação do Mundo em Freire: uma Leitura Hermenêutica do Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio
Data da Defesa: Quinta, 09 de Junho de 2016
Local: Sala cento e três do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dr. Cênio Back Weyh – URI/Orientador; Dr. Thiago Ingrassia Pereira – UFFS; Dra. Edite Maria Sudbrack– URI.
Nome do Aluno: Mariana Balestrin
Título da Dissertação: O Conselho de Alimentação Escolar Pós-Constituição Federal de 1988: limites e possibilidades de gestão democrática em um Município do Norte do Rio Grande do Sul
Data da Defesa: Quinta, 05 de Maio de 2016
Local: Sala centro e três do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Edite Maria Sudbrack – URI/Orientadora; Dr. Oto João Petry - UFFS; Dr. Cênio Back Weyh – URI.
Nome do Aluno: Manoelle Silveira Duarte
Título da Dissertação: A contribuição dos recursos das TDICS no processo de ensinar e aprender
Data da Defesa: Sexta, 23 de Setembro de 2016
Local: Laboratório trezentos e nove do prédio sete, do Câmpus de Frederico Westphalen da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Neusa Maria John Scheid URI/Orientadora; Dr. Fernando Albuquerque Costa – Universidade de Lisboa; Dra. Elisabete Cerutti – URI
Nome do Aluno: Hildegard Susana Jung
Título da Dissertação: O Pacto Nacional do Ensino Médio: um estudo comparativo entre escolas públicas de Santa Cruz do Sul/RS sob a perspectiva da evasão, emancipação e/ou regulação
Data da Defesa: Sexta, 20 de Novembro de 2015
Local: Sala centro e quatro do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Edite Maria Sudbrack – URI/Orientadora; Dr. Altair Alberto Fávero - UPF; Dr. Cênio Back Weyh – URI.
Nome do Aluno: Fábio André Frigeri
Título da Dissertação: A formação do professor de Educação Básica: influência do professor formador na formação inicial
Data da Defesa: Sexta, 23 de Setembro de 2016
Local: Sala 103
Banca: Dra. Neusa Maria John Scheid URI/Orientadora; Dr. Roque Ismael da Costa Güllich – UFFS; Dra. Elisabete Cerutti – URI
Nome do Aluno: Estela Mari Santos Simões
Título da Dissertação: A Presença dos Conhecimentos da Neurociência Cognitiva no Capital de Saberes de Docentes que Atuam na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental
Data da Defesa: Quinta, 17 de Março de 2016
Local: Sala centro e três do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dr. Arnaldo Nogaro – URI/Orientador; Dra. Rosimar Serena Siqueira Esquisani - UPF; Dra. Neusa Maria John Scheid – URI.
Nome do Aluno: Elisiane Andreia Lippi
Título da Dissertação: O Acolhimento da criança de 3 a 5 anos quando ingressa na escola de educação
Data da Defesa: Sexta, 02 de Dezembro de 2016
Local: Sala 103
Banca: Dr. Arnaldo Nogaro URI/Orientador Dra. Hedi Maria Luft – UNIJUÍ Dra. Elisabete Cerutti – URI
Nome do Aluno: Elisângela Cristina Beuren
Título da Dissertação: Aprendizagem em Ciências e Formação Cidadã por Meio da Alfabetização Científica
Data da Defesa: Segunda, 25 de Julho de 2016
Local: Sala cento e três do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Neusa Maria John Scheid URI/Orientadora; Dr. Attico Inácio Chassot – REAMEC; Dr. Arnaldo Nogaro – URI
Nome do Aluno: Dulce Maria de Souza Hemielewski
Título da Dissertação: Contribuição do PIBID para a formação continuada do profissional do magistério da Educação Básica e o fortalecimento da prática educativa
Data da Defesa: Sexta, 10 de Fevereiro de 2017
Local: Sala 103
Banca: Profa. Dra. Luci Mary Duso Pacheco (URI) – Orientadora; Profa. Dra. Hedi Maria Luft (Unijuí); Prof. Dr. Arnaldo Nogaro (URI).
Nome do Aluno: Antonieta da Silva Caetano
Título da Dissertação: Educação Básica e Avaliação em Larga Escala: uma Análise Para Além do Quantitativo
Data da Defesa: Sexta, 15 de Julho de 2016
Local: Sala cento e três do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Silvia Regina Canan – URI/Orientador; Dra. Berenice Corsetti – UNISINOS; Dra. Maria de Lourdes Pinto de Almeida – URI.
Nome do Aluno: ANIELE ELIS SCHEUERMANN
Título da Dissertação: Políticas Educacionais e possibilidades interdisciplinares: um estudo sobre a contribuição da Educação Física no processo de alfabetização
Data da Defesa: Sexta, 25 de Novembro de 2016
Local: Sala 103
Banca: Dra. Silvia Regina Canan URI/Orientadora; Dr. Ricardo Rezer – Unochapecó; Dr. Arnaldo Nogaro – URI
Nome do Aluno: Andréia Paula Bombardelli
Título da Dissertação: “A Docência Universitária: Ensinar e aprender nos contextos complexos da realidade brasileira”
Data da Defesa: Quarta, 15 de Março de 2017
Local: Sala 102
Banca: Prof. Dr. Arnaldo Nogaro (URI) – Orientador; Prof. Dr. Paulino Eidt (Unoesc); Profa. Dra. Edite Maria Sudbrack (URI).
Nome do Aluno: ANA PAULA BALDO
Título da Dissertação: A AÇÃO PEDAGÓGICA NO CONTEXTO CIBERCULTURAL: DA AMBIÊNCIA DO ALUNO À PRÁTICA DO PROFESSOR
Data da Defesa: Sexta, 29 de Abril de 2016
Local: ala do Uritec, do Câmpus de Frederico Westphalen da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Elisabete Cerutti – URI/Orientadora; Dr. Adriano Canabarro Teixeira - UPF; Dra. Neusa Maria John Scheid – URI.
Turma 2015
Nome do Aluno: VANESSA TAÍS ELOY
Título da Dissertação: PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO: OS CURRÍCULOS DE PEDAGOGIA CONVERSAM COM OS CONTEÚDOS DO ENADE?
Data da Defesa: Terça, 01 de Agosto de 2017
Local: Sala cento e dois, do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Silvia Regina Canan – URI/orientadora; Dra. Berenice Corsetti - UNISINOS; Dra. Edite Maria Sudbrack - URI.
Nome do Aluno: SEDENIR ANTONIO DE VARGAS
Título da Dissertação: A DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS: REFLEXÕES SOBRE OS SABERES À PRÁTICA EDUCATIVA
Data da Defesa: Quarta, 12 de Julho de 2017
Local: Sala cento e dois, do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Profa. Dra. Elisabete Cerutti (URI) Orientadora; Profa. Dra. Ana Cristina Almeida Santana (UNIT); Profa. Dra. Neusa Maria John Scheid (URI).
Nome do Aluno: ROSANA IRIBARREM MONTEIRO
Título da Dissertação: POLÍTICAS PÚBLICAS DE EDUCAÇÃO INFANTIL, O MODELO PROINFÂNCIA E OS PARÂMETROS NACIONAIS DE INFRAESTRUTURA PARA AS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO INFANTIL: AVANÇAMOS?
Data da Defesa: Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Local: Sala cento e dois, do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Silvia Regina Canan– URI/orientadora; Dra. Marilene Gabriel Dalla Corte - UFSM; Dra. Elisabete Cerutti – URI; Dr. Cristhian Moreira Brum– URI
Nome do Aluno: RAQUELINE RIGO JANKE
Título da Dissertação: RELAÇÃO PÚBLICO-PRIVADO NA REDE PÚBLICA DE UM MUNICÍPIO DA REGIÃO CELEIRO: GERENCIALISMO E PADRONIZAÇÃO PEDAGÓGICA
Data da Defesa: Quinta, 01 de Março de 2018
Local: Sala cento e dois, do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Edite Maria Sudbrack – URI/orientadora; Dra. Marilda Pasqual Schneider – UNOESC; Dr. Arnaldo Nogaro – URI.
Nome do Aluno: LAIS REGINA JAEGER
Título da Dissertação: A EDUCAÇÃO DE/EM TEMPO INTEGRAL NO CONTEXTO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCACIONAIS NUM MUNICÍPIO DO EXTREMO OESTE DE SC
Data da Defesa: Segunda, 28 de Agosto de 2017
Local: Sala cento e dois, do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dr. Cênio Back Weyh – URI/orientador, Dra. Hedi Maria Luft – Unijuí Dra. Neusa Maria John Scheid- URI.
Nome do Aluno: JUSSANIA BASSO BORDIN
Título da Dissertação: A SINGULARIDADE DO APRENDER DA CRIANÇA COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL: PERCEPÇÕES E PRÁTICAS DE PROFESSORES
Data da Defesa: Segunda, 25 de Setembro de 2017
Local: Sala cento e dois, do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Neusa Mara John Scheid – URI/orientadora; Dra. Iara Salete Caierão - UPF; Dra. Edite Maria Sudbrack – URI.
Nome do Aluno: JANAÍNE SOUZA GAZZOLA
Título da Dissertação: INTERFERÊNCIAS DO IDEB NA FORMULAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCACIONAIS PARA O ENSINO FUNDAMENTAL: UMA ANÁLISE DA CONSTRUÇÃO DA EQUIDADE E REDUÇÃO DAS DESIGUALDADES EDUCACIONAIS ENQUANTO PRINCÍPIOS DE JUSTIÇA SOCIAL
Data da Defesa: Terça, 01 de Agosto de 2017
Local: Sala cento e dois, do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Edite Maria Sudbrack – URI/orientadora; Dr. Alexandre Ventura - Universidade de Aveiro; Dra. Silvia Regina Canan - URI
Nome do Aluno: GLEIDE CÁTIA PRESOTTO BEDENAROSKI
Título da Dissertação: NEUROCIÊNCIA COGNITIVA NO REPERTÓRIO DE SABERES PEDAGÓGICOS DE ENFERMEIROS DOCENTES DO ENSINO SUPERIOR
Data da Defesa: Quinta, 04 de Maio de 2017
Local: Sala cento e dois, do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Profa. Dra. Neusa Maria John Scheid (URI) Orientadora; Profa. Dra. Eva Teresinha de Oliveira Boff – (UNIJUÍ); Prof. Dr. Arnaldo Nogaro (URI).
Nome do Aluno: FERNANDA FURINI
Título da Dissertação: A INCLUSÃO DE INDÍGENAS COM DEFICIÊNCIA NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO ESPECIAL: POSSIBILIDADES, IMPLICAÇÕES E LIMITAÇÕES
Data da Defesa: Sexta, 23 de Junho de 2017
Local: Sala cento e dois, do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Profa. Dra. Cláudia Battestin (URI) Orientadora, Prof. Dr. Leonel Piovezana– (UNOCHAPECÓ), Prof. Dr. Mario Mejía Huamán (Universidad Ricardo Palma- PERU) Prof. Dr. Arnaldo Nogaro (URI).
Nome do Aluno: FERNANDA BORTOLIN MACIEL
Título da Dissertação: O ENFRENTAMENTO DE DILEMAS BIOÉTICOS NO COTIDIANO LABORAL DE ENFERMEIROS DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO
Data da Defesa: Sexta, 28 de Julho de 2017
Local: Sala cento e dois, do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dr. Arnaldo Nogaro (URI) Orientador; Dr. Diego Carlos Zanella (UNIFRA); Dra. Elisabete Cerutti (URI).
Nome do Aluno: FABIANA CAVALHEIRO SCALEI
Título da Dissertação: A LEITURA NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES DO CURSO DE PEDAGOGIA E SUAS IMPLICAÇÕES NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA
Data da Defesa: Quarta, 10 de Janeiro de 2018
Local: Sala cento e dois, do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Elisabete Andrade – URI/orientadora; Dra. Liliana Soares Ferreira – UFSM; Dr. Arnaldo Nogaro – URI
Nome do Aluno: DANIELA JÉSSICA VERONEZE
Título da Dissertação: COMPETÊNCIA DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA: DEMANDA DOS NOVOS MARCOS LEGAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL
Data da Defesa: Sexta, 25 de Agosto de 2017
Local: Sala cento e dois, do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dr. Arnaldo Nogaro – URI/orientador; Dra. Cláudia Lisete Oliveira Groenwald - ULBRA; Dra. Elisabete Andrade - URI.
Nome do Aluno: CAMILA DE FÁTIMA SOARES DOS SANTOS
Título da Dissertação: A FORMAÇÃO DOCENTE NO PNE 2014-2024: DESAFIOS PARA A PRODUÇÃO DE POLÍTICAS DE FORMAÇÃO E VALORIZAÇÃO DE PROFESSORES NO BRASIL
Data da Defesa: Terça, 28 de Novembro de 2017
Local: Sala cento e dois, do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Edite Maria Sudbrack – URI/orientadora; Dra. Leda Scheibe - UNOESC; Dra. Silvia Regina Canan– URI.
Nome do Aluno: ANILCE ANGELA ARBOIT
Título da Dissertação: ENSINO MÉDIO E SUAS INDEFINIÇÕES: A FORMAÇÃO DE PROFESSORES E AS ESPECIFICIDADES DESTA ETAPA SIGNIFICATIVA DA EDUCAÇÃO BÁSICA
Data da Defesa: Sexta, 24 de Novembro de 2017
Local: Sala 306, prédio 7, do Câmpus de Frederico Westphalen - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Luci Mary Duso Pacheco– URI/orientadora; Dr. Roberto Rafael Dias da Silva - UNISINOS; Dra.Valesca Brasil Costa– URI.
Nome do Aluno: ANALICE HORN SPINELLO
Título da Dissertação: RESPONSABILIDADES DA ESCOLA E DOS EDUCADORES: SEXUALIDADE E POLÍTICAS PÚBLICAS DE EDUCAÇÃO
Data da Defesa: Segunda, 28 de Agosto de 2017
Local: Sala cento e dois, do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dr. Cênio Back Weyh – URI/orientador, Dra. Hedi Maria Luft – Unijuí Dra. Valesca Brasil Costa- URI.
Nome do Aluno: ANA PAULA NORO GRABOWSKI
Título da Dissertação: IMPACTOS DO PIBID NAS LICENCIATURAS: POSSIBILIDADE DE FORTALECIMENTO DA DOCÊNCIA UNIVERSITÁRIA?
Data da Defesa: Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Local: Sala cento e nove, do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Luci Mary Duso Pacheco– URI/orientadora; Dra. Rosane Carneiro Sarturi – UFSM; Dra. Elisabete Andrade – URI.
Turma 2016
Nome do Aluno: Simone De Lima
Título da Dissertação: Formação Didático-Pedagógica do Professor de Ciências Contábeis no (Des)Contexto das Políticas para a Educação Superior
Data da Defesa: Sexta, 09 de Novembro de 2018
Local: URI - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI
Banca: Dra. Silvia Regina Canan Dra. Maria de Lourdes Pinto de Almeida Dra. Edite Maria Sudbrack
Nome do Aluno: Rosilei dos Santos Rodrigues Kepler
Título da Dissertação: Presença/Ausência do Tema Existencial Morte nos Currículos Escolares dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental
Data da Defesa: Quinta, 19 de Abril de 2018
Local: URI - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI
Banca: Dr. Arnaldo Nogaro – URI/orientador Dr. Jerônimo Sartori – UFFS Dr. Martin Kuhn – URI
Nome do Aluno: Mirian Azevedo Rodrigues
Título da Dissertação: Educação Ambiental no Ensino Superior: uma proposta de abordagem por meio de documentários
Data da Defesa: Quarta, 22 de Agosto de 2018
Local: URI - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI
Banca: Dra. Tatiane de Freitas Ermel Dra. Hedi Maria Luft Dr. Arnaldo Nogaro
Nome do Aluno: Leandro José Piovesan
Título da Dissertação: A Educação Física segundo a Base Nacional Comum Curricular e os Documentos dos Organismos Multilaterais
Data da Defesa: Quinta, 27 de Setembro de 2018
Local: URI - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI
Banca: Dra. Silvia Regina Canan Dra. Maria de Lourdes Pinto de Almeida Dra. Edite Maria Sudbrack
Nome do Aluno: Jéssica Freitas Avrella
Título da Dissertação: O ensino híbrido na construção de saberes matemáticos nos Anos Finais do Ensino Fundamental: um olhar docente
Data da Defesa: Sexta, 28 de Setembro de 2018
Local: URI - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI
Banca: Dra. Tatiane de Freitas Ermel Dra. Elisabete Cerutti Dra. Lilian Cassia Bacich Martins Dr. Carmo Henrique Kamphorst
Nome do Aluno: Jeanice Rufino Quinto
Título da Dissertação: Redes Intelectuais: a atuação da RIIDE Brasil e México na promoção do direito educativo
Data da Defesa: Quinta, 11 de Outubro de 2018
Local: URI - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI
Banca: Dra. Luci Mary Duso Pacheco Dr. Andrés Otilio Gómez Téllez Dra. Marilu Camacho Lopez Dra. Jordana Wruck Timm
Nome do Aluno: Iarana De Castro Gigoski
Título da Dissertação: Mediação de Conflito Escolar: Cultura de Paz e Possibilidade de Direito Educativo
Data da Defesa: Segunda, 25 de Fevereiro de 2019
Local: URI - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI
Banca: Dra. Luci Mary Duso Pacheco Dr. Fernando Gonzalez Alonso Dra. Jaqueline Moll
Nome do Aluno: Giandney Paulo Favin
Título da Dissertação: O desencanto/desinteresse pelas aulas de Educação Física no Ensino Médio
Data da Defesa: Terça, 26 de Fevereiro de 2019
Local: URI - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI
Banca: Dr. Arnaldo Nogaro Dr. Sidinei Pithan da Silva Dra. Luci Mary Duso Pacheco
Nome do Aluno: Gabriela Andrighe Colombo
Título da Dissertação: Educação Para a Sustentabilidade Socioambiental: mapeando indícios de ambientalização na Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Data da Defesa: Quinta, 29 de Novembro de 2018
Local: URI - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI
Banca: Dra. Silvia Regina Canan Dra. Dione Iara Silveira Kitzmann Dr. Arnaldo Nogaro
Nome do Aluno: Dircelei Arenhardt
Título da Dissertação: A Educação de Jovens e Adultos na 1ª GERED/SC – Unidade de Atendimento de Itapiranga de SC: Uma análise do perfil dos alunos
Data da Defesa: Sexta, 14 de Dezembro de 2018
Local: URI - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI
Banca: Dra. Edite Maria Sudbrack Dra. Adriana Regina Sanceverino Dra. Luci Mary Duso Pacheco
Nome do Aluno: Deise Flores Santos
Título da Dissertação: Escolas de Arquitetura, Existe Arquitetura nas Escolas que Formam Arquitetos no Brasil?
Data da Defesa: Terça, 19 de Fevereiro de 2019
Local: URI - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI
Banca: Dr.Arnaldo Nogaro Dr. Oto João Petry Dra. Tatiane de Freitas Ermel
Resumo:
Palavras-chave:
Nome do Aluno: DAIANE GASSEN HENRICH
Título da Dissertação: CAMINHOS E DESCAMINHOS DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NA LEGISLAÇÃO BRASILEIRA
Data da Defesa: Quinta, 03 de Maio de 2018
Local: Sala cento e dois, do prédio oito, do Câmpus de Frederico Westphalen - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Banca: Dra. Luci Mary Duso Pacheco– URI/Orientadora; Dra. Helena Copetti Callai - UNIJUI; Dr. Arnaldo Nogaro – URI.
Resumo:
Palavras-chave:
Nome do Aluno: Carine Toso
Título da Dissertação: A Acessibilidade do Sujeito Surdo e as Tecnologias Assistivas no Ensino Superior: regulamentação e perspectivas
Data da Defesa: Terça, 16 de Outubro de 2018
Local: URI - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI
Banca: Dra. Elisabete Cerutti Dra. Suzete Grandi Dra. Silvia Regina Canan
Nome do Aluno: Ana Paula Barbieri de Mello
Título da Dissertação: POLÍTICAS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL: O LUGAR DA CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA NA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR
Data da Defesa: Quinta, 12 de Julho de 2018
Local: URI - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI
Banca: Dra. Edite Maria Sudbrack – URI Dra. Maria de Lourdes Pinto de Almeida - UNOESC Dra. Lucí Teresinha Marchiori dos Santos Bernardi - URI
Nome do Aluno: Alexandre Castanho Bueno
Título da Dissertação: Uma Análise Sobre a Presença/Ausência da “Orientação Sexual” no Projeto Político Pedagógico do Ensino Médio de uma Escola Estadual de um Município da Região Norte do Rio Grande do Sul
Data da Defesa: Sexta, 09 de Novembro de 2018
Local: URI - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI
Banca: Dra. Edite Maria Sudbrack Dra. Maria de Lourdes Pinto de Almeida Dra. Elisabete Cerutti
Nome do Aluno: Adriana Pavan
Título da Dissertação: Política Pública de Avaliação: O ENADE no curso de Ciências Contábeis em uma Universidade Comunitária do Noroeste do Rio Grande do Sul
Data da Defesa: Quarta, 05 de Dezembro de 2018
Local: URI - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI
Banca: Dra. Jornada Wruck Timm Dr. Claus Dieter Stobäus Dra. Luci Mary Duso Pacheco
Turma 2017
Nome do Aluno: Gesseca Camara Lubachewski
Título da Dissertação: Metodologias Ativas na Educação Básica: Desafios e Possibilidades no Ensino da Matemática
Data da Defesa: Quarta, 10 de Abril de 2019
Local: URI - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI
Banca: Dra. Elisabete Cerutti Doutorado em Educação, Orientadora Presidente – URI Dra. Carla Simone Bittencourt Netto de Souza Doutorado em Educação, PUC-Centro Universitário Newton Paiva Dr. Carmo Henrique Kamphorst, Doutorado em Engenharia Mecânica, UF
Publicações
Revistas
Livros publicados e/ou organizados
Jornais
E-book - Livros online
Anais
Corpo Discente
Turma 2011
Turma 2012
Turma 2013
Turma 2014
Turma 2015
Turma 2016
Turma 2017
Turma 2018
Corpo Docente
ANA PAULA TEIXEIRA PORTO
ARNALDO NOGARO
DANIEL PULCHERIO FENSTERSEIFER
Clique para ver o currículo Lattes
EDITE MARIA SUDBRACK
ELIANE CADONA
ELISABETE CERUTTI
JAQUELINE MOLL
JORDANA WRUCK TIMM
Clique para ver o currículo Lattes
LUANA TEIXEIRA PORTO
LUCI MARY DUSO PACHECO
LUCÍ TERESINHA MARCHIORI DOS SANTOS BERNARDI
Clique para ver o currículo Lattes
MARTIN KUNH
SILVIA REGINA CANAN
TATIANE DE FREITAS ERMEL
Clique para ver o currículo Lattes
Infraestrutura

O Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação da URI-FW, desde 2011 quando obteve sua autorização, investe em sua infraestrutura de modo a atender a suas necessidades e propiciar meios adequados aos trabalhos de pesquisa, ensino e extensão que desenvolve. Nesse sentido, conta com saldas de aula, laboratórios, espaços de convivência, gabinetes de trabalho para professores, secretaria, etc.

A sistematização dos espaços direcionados ao PPGEDU atende ainda a normativas da CAPES e outras orientações do MEC quanto a requisitos de acessibilidade e segurança, o que torna a infraestrutura plenamente adequada para o Programa.

 

Laboratórios

 

 

Atualmente, o PPGEDU possui cinco laboratórios, no ano de 2018 foram reordenados para melhor atender a demanda dos discentes e docentes do PPGEDU:

 

 

1. Laboratório de Políticas Educacionais, utilizado para orientações, estudos individuais dos discentes e grupos de pesquisas. O Laboratório está equipado com: 6 computadores, balcão com computadores; balcão para notebooks e 01 impressora.

 

2. Laboratório de Formação Docente é um espaço de uso coletivo da URI, mediante agendamento, utilizado para reuniões dos docentes, para atividades voltadas para o ensino e pesquisa na área de educação. O Laboratório está equipado com: computador, 08 mesas individuais para estudo, projetor e equipamento para videoconferência.

 

3. Laboratórios Práticas Educativas, utilizado para atividades de planejamento e pesquisa docente e discente. Neste laboratório são realizadas as seguintes atividades: orientação e pesquisa com discentes favorecidos por Bolsas de Estudos; orientações de Projetos de Iniciação Científica; produção, organização, armazenamento e controle de materiais e equipamentos didáticos e intercâmbio entre grupos de pesquisas na área de Educação. O laboratório também é destinado para planejamento e pesquisa, mas restrita ao uso dos docentes-pesquisadores. O laboratório está equipado com: mesa grande para reuniões com 10 lugares e armário.

 

4. Laboratório de Informática Educativa: URItec I, laboratório de uso coletivo da URI, mediante agendamento, é destinado à prática de informática como recurso ao processo de ensino-aprendizagem, qualificações e defesas de dissertações de mestrado (em casos especiais) e aulas planejadas com uso de lousa digital. O laboratório está equipado com: 27 computadores, mesas individuais para estudo, projetor, ar-condicionado e lousa digital.

 

5. O URItec II, também laboratório de uso coletivo da URI, mediante agendamento, é utilizada para reuniões de trabalho e planejamento docente; cursos e seminários; videoconferências; defesa de dissertações de mestrado (em casos especiais) e aulas planejadas com uso de lousa digital. A URItec II está equipada com: 26 computadores de alta performance, mesas com visão dimensional, prancheta, ar-condicionado e projetor interativo.

 

Os laboratórios são climatizados e permitem acesso ao wireless e ao Portal de periódicos da CAPES.

 

 

Biblioteca

 

A Biblioteca Central Doutor José Mariano da Rocha Filho, pertencente à Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Câmpus de Frederico Westphalen, contém em seu acervo físico 67.300 títulos e 115.857 exemplares, além destes itens, o setor disponibiliza aos seus usuários mais 1.193 títulos no acervo on-line (Trabalho de Conclusão de Curso, artigo em pdf e e-book).

 

Na área de Educação, o setor dispõe em seu acervo físico de 8.165 títulos e 11.814 exemplares, além destes itens, são disponibilizados aos pesquisadores mais 252 títulos no acervo on-line (Trabalho de Conclusão de Curso, artigo em pdf e e-book). Para atender a demanda da área, também é oportunizado o acesso a 412 títulos de periódicos nacionais e 133 títulos de periódicos estrangeiros, além dos títulos disponíveis no Portal de Periódicos Capes.

 

O acervo bibliográfico demandado pelo PPGEDU é atualizado anualmente, com recursos próprios da URI, conforme Política de Atualização de Acervo, aprovada pelo Colegiado em 2018.

 

 

Outras informações

 

O Programa conta com oito gabinetes para o preparo de aulas, pesquisa e orientação (de dissertação e outros tipos de pesquisa, como Iniciação Científica). Os gabinetes estão equipados com escrivaninhas e armários de uso exclusivo dos docentes do programa. Os gabinetes contam também com dois computadores em cada um para uso dos docentes. Os ambientes são climatizados e com acesso ao wireless.

 

1 Ambientes administrativos

 

A Secretaria do Programa de Pós-Graduação em Educação funciona juntamente com a Secretaria do Programa de Pós-Graduação em Letras em uma sala ampla, equipada com bancada de trabalho para quatro pessoas, balcões, armários, quatro computadores com acesso direto à Internet, impressora, scanner e cadeiras. Também sofás, para comodidade dos docentes e sala de passivo. O sistema TOTVs é utilizado pela secretaria para controle das disciplinas oferecidas, verificação da situação dos alunos e encaminhamento de informações.

 

A coordenação do PPGEDU dispõe de computador/notebook, com acesso direto à Internet, escrivaninha, armários e mesa para reuniões. Nesse espaço, também há condições para atendimento de alunos e professores.

 

2 Ambientes para ensino e pesquisa

 

Sala de aula: As salas de aula destinadas ao PPGEDU estão equipadas com computadores, projetores, caixas de som, tela retrátil, climatizador, cadeiras estofadas, mural para informações acadêmicas. Destina-se a uso exclusivo de docentes e discentes do PPGEDU. 

 

Todo o andar que acolhe as salas de aula, pesquisa, orientação e administração do PPGEDU está climatizado e com acesso ao wireless, além de contar com elevador.

 

Possui espaço de convivência no terraço do prédio com plantas e bancos. Também dispõem de uma Sala de Convivência para os discentes com mesa de estudos, sofás de descanso, frigobar e micro-ondas.

 

 

3 Ambientes para extensão e eventos

 

A URI disponibiliza auditórios bem equipados, adequados para a realização de conferências, eventos e outras atividades acadêmica do PPG EDU: o Auditório, que fica no prédio 5 do câmpus e tem capacidade para 200 pessoas, e o Salão de Atos, que fica no prédio 8 e tem capacidade para 880 pessoas.

 

Internacionalização

O PPGEDU possui convênios com as seguintes Instituições:

INTERNACIONAIS

• Universidad Nacional de Tres de Febrero – UNTREF (Buenos Aires, Argentina)
    - conheça o site da universidade
    - veja detalhes do convênio

• Universidad de Colima – UCOL (Colima, México)
    - conheça o site da universidade
    - veja detalhes do convênio

• Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias – ULHT (Lisboa, Portugal)
    - conheça o site da universidade
    - veja detalhes do convênio


• Instituto Universitário Sudoamericano- IUSUR (Uruguai) 
    - conheça o site da universidade
    - veja detalhes do convênio

 


•  Pontífica Universidade Católica de Valparaiso (Chile)
    - conheça o site da universidade
    - veja detalhes do convênio

 

NACIONAIS:



• Universidade Federal da Fronteira Sul
    - conheça o site da universidade
    - veja detalhes do convênio


• Universidade Tecnológica Federal do Paraná
    - conheça o site da universidade
    - veja detalhes do convênio

 


• Sociedade Educacional de Itapiranga
    - conheça o site da universidade
    - veja detalhes do convênio


• Universidade Federal de Santa Maria 
    - conheça o site da universidade
    - veja detalhes do convênio

Av. Assis Brasil, 709 - Bairro Itapagé
Frederico Westphalen RS
CEP 98400-000

Fone: 55 3744 9200
Reitoria | Erechim | Santiago | Santo Ângelo | Cerro Largo | Sao Luiz Gonzaga
URI Campus de Frederico Westphalen © 2019. | VirtualBit